Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Ensino da Ciências Jurídicas

Xavier da Silveira Lucci (Servidor)

Senhores, Faço votos sinceros de que a OAB e o MEC, num somatório de forças, possam, realmente, frear o descalabro criminoso que foi praticado por mais de 40 anos com a subserviência estatal na proliferação bacteriana dos cursos de Direito... Nos EUA que têm uma população muito superior à nossa, há menos de um terço dos cursos de Direito que há no Brasil... Triste realidade... O que se vê hoje, em decorrência dessa engendrada destruição da profissão, são muitos dos operadores do Direito, exercendo atividades desviadas do mundo jurídico, para as quais a exigência instrucional é de primeiro grau...
Boa sorte aos bem intencionados !
Edson Xavier da Silveira Lucci

Outra ciência

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O Brasil está necessitando de uma ciência sui generis para disciplinar essa bagunça na elaboração e aplicação das leis.Há de se concluir também que sem uma boa educação o país vai continuar no contraste da idade da pedra e a modernidade. Tomara que apareça um iluminado para apresentar um sistema que racionalize tudo isso para melhorar a vida todos. O desafio é grande, para grandes mentes.

Até tu, Brutus?

Observadordejuris (Defensor Público Estadual)

Certamente, Deputados e Senadores do baixo clero comprometidos com os estelionatários donos de faculdades fajutas já estão se movimentando para dar um fim a essa alvissareira decisão do MEC, em parceria com a OAB, de dar um fim a esse descalabro oficial. Dentre os parlamentares contrários à moralização do ensino superior destaco o nome de Eduardo Cunha, deputado federal do PMDB pelo Rio de Janeiro, que tem feito insistente campanha de cunho eleitoreiro para acabar com o exame de Ordem, com proposta, para tanto, de um projeto de lei a esse fim, que tramita naquela Casa. Infelizmente, no Brasil, a imoralidade no meio político virou moda.

O troco virá

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Concordo com o Articulista, mas não poderia deixar de dizer, como já disse várias vezes, que essa "sujeira existente" bem como os estelionatários do ensino jurídico não se vão deixar abater assim tão fácil. Eles vão dar o troco, com seus marqueteiros muito bem remunerados. É aguardar para ver.

Comentar

Comentários encerrados em 2/04/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.