Consultor Jurídico

Nova composição

STJ elege membros para Tribunal Superior Eleitoral

Os ministros Castro Meira, João Otávio de Noronha e Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça, foram eleitos membros titular (Castro Meira) e suplentes do Tribunal Superior Eleitoral. A eleição foi por aclamação, em sessão do Pleno do STJ na tarde desta quarta-feira (20/3).

Com a eleição, os ministros passam a exercer funções no TSE e, ao mesmo tempo, continuam atuando nos órgãos julgadores do STJ. Eles aproveitaram a sessão para agradecer aos colegas pela escolha. A composição do TSE é determinada pelo artigo 119 da Constituição Federal. O tribunal é composto por sete magistrados, dos quais dois são oriundos do Superior Tribunal de Justiça.

José de Castro Meira tem 69 anos e se formou pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia. Além de ter sido professor, o ministro passou pelo Ministério Público Estadual da Bahia, Procuradoria da Fazenda Nacional e Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Castro Meira está no STJ desde junho de 2003.

João Otávio de Noronha tem 56 anos e se formou pela Faculdade de Direito do Sul de Minas, em Pouso Alegre. O ministro se dedicou à magistratura em diversas instituições, como a Escola Superior de Advocacia da OAB-MG e a Escola Superior da Magistratura do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, e foi Corregedor-Geral da Justiça Federal entre 2011 e 2013. Noronha é ministro do STJ desde dezembro de 2002.

Formado em Direito pela Universidade Federal de Alagoas, Humberto Martins tem 56 anos e já ocupou a presidente da OAB-AL. Foi procurador do Estado de Alagoas, além de juiz do Tribunal Regional Eleitoral e desembargador pelo Tribunal de Justiça do mesmo estado. É ministro do Superior Tribunal de Justiça desde junho de 2006. Com informações da assessoria de imprensa do STJ.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 20 de março de 2013, 18h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/03/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.