Consultor Jurídico

Comentários de leitores

46 comentários

gostaria de ver

Ciro C. (Outros)

Pedro Lenza e Alexandre Mazza comentando esta coluna. Nem tudo eh tao azul como saraus que sao as aulas de pos doc.
Vamos ser mais realistas que o rei?

critica original

PedroPCP (Outros)

Tá ai algo que devemos refletir, algo original. Os cursos preparatórios, os autores esquematizadores, etc., embora se destinem a auxiliar a "aprovação", na verdade, são a própria cova dos candidatos. Afinal operam sob uma ótica de mercado, quanto mais consumidores fiéis tanto melhor. Há uma certa contradição neste discurso, não?
Por outro lado é impossível e desumano acompanhar os editais dos concursos atuais...
Sinto que se e quando for aprovado na carreira que almejo, grande parte das informações engolidas, mas não digeridas, serão regurgitadas... afinal a gastrite já foi diagnosticada.

Estamentos

Armando do Prado (Professor)

E tudo para reproduzir o poder de uma elite burra, mas que tem dinheiro para ficar dois, três anos só se adestrando em "direito". É lamentável.

Insista Prof.Lênio

Observador.. (Economista)

Bata nesta tecla.Não canse.Pois já observei pessoas debatendo tal assunto, usando seus artigos, em algumas ocasiões.
E isto é saudável.
Estamos criando burocratas sem habilidades, sem afinidades com os cargos que ocupam e focados nos direitos ( férias, salários e aposentadoria );pouco preocupados em servir bem ao público.
Que mudem a nomenclatura de " servidor público " se assim continuar.
Muitos, infelizmente, pensam em se "servir do estado".E isto é muito perigoso.Cria uma cultura nefasta ao país.
E para se atingir este objetivo, fórmulas quase mágicas foram criadas.
Uma pessoa conhecida, que trabalha em cursinho, disse que até já colocou, em sala de aula, as estatísticas sobre, caso o concurseiro seja mediano, quantos concursos deve esperar fazer ( claro que sempre matriculado no cursinho )até atingir seu objetivo.A repetição o levará ao paraíso...
E há outros desdobramentos, sobre este assunto.Soube que a primeira aviadora da FAB, que em uma entrevista, ainda como cadete, dizia amar a aviação, deixou a Força Aérea pois passou em concurso onde o salário ( acho que passou para o Senado ) se tornou mais atraente do que o amor que tinha pela carreira militar.Pilotará uma escrivaninha.Talvez sem grande afinidade com o novo cargo.Mas com um ótimo salário.Ela talvez pense que fez uma boa troca.Eu acho que não.Mas consigo compreender.
No entanto, o Brasil perde com tudo isto.Como sempre tem uns espertos que ganham, e ganham muito,irão sempre manipular para mostrar que, no fundo, está tudo bem.O que importa é o bolso!Deles, principalmente...

O Direito da banca

André Moreira (Serventuário)

Excelente artigo. É imprescindível regulamentação dos concursos. Do jeito que está, cada banca tem sua versão sobre determinada matéria. É o Direito na visão da banca. Hoje, quando nos preparamos para um concurso, temos que estudar o que ela "entende" sobre determinado assunto, já que ela dá a posição final, muitas vezes em julgamentos não fundamentados de recursos e o Poder Judiciário não raro se esquiva de adentrar no "mérito" da questão.

há casos no MP que examinador é professor em cursinho e até

analucia (Bacharel - Família)

Já teve casos no MP que examinador é professor em cursinho e até dono do cursinho.
Nos concursos municipais a questão é bem pior, pois nem se consegue a banca e qualquer empresa pode fazer as provas.
parabêns Dr. Lênio pela coragem de tocar neste tema.

Comentar

Comentários encerrados em 22/03/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.