Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Campanha tucana

TSE veta vídeo de Aécio Neves por propaganda antecipada

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu suspender uma propaganda do PSDB em que o senador mineiro Aécio Neves promove a própria atuação política. O pedido de embargo foi apresentado pelo PT. O partido alegou que a peça publicitária pretendia alavancar a “popularidade eleitoral” do senado, provável candidato tucano à presidência em 2014. Na avaliação da ministra Laurita Vaz, houve “flagrante propaganda eleitoral antecipada”.

Na liminar parcialmente concedida, de sexta-feira (24/5), a relatora autorizou o PSDB a substituir a mídia nas inserções da legenda a serem transmitidas em 28 de maio e 1º de junho. Além da suspensão total da inserção nacional do PSDB, o diretório nacional petista pediu a cassação das inserções nacionais da sigla por 25 minutos, no segundo semestre de 2013, mais multa ao partido e a Aécio. A corte não atendeu a essas pedidos.

O artigo 45 da Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/1995) prevê que a comunicação partidária no rádio e na TV deve ser usada, exclusivamente, para difundir programas, eventos, atividades e posições da sigla, além de promover a participação feminina. Segundo Laurita Vaz, a análise da transcrição das mídias, protagonizadas por Aécio Neves, “enfatizam temáticas — educação, inflação, gastos públicos, política econômica, saúde, infraestrutura — pretensamente permeadas pela ótica de administração da sigla partidária por ele presidida, às quais não se pode negar, ao menos em princípio, contornos político-comunitários”.

No entanto, para a relatora, em uma das peças, “há uma nítida predominância da linguagem em primeira pessoa, com ênfase na atuação” de Aécio Neves, “além da exortação ao público para conversar, encerrada com a frase: porque juntos podemos cuidar melhor do Brasil". Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

Revista Consultor Jurídico, 27 de maio de 2013, 21h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/06/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.