Consultor Jurídico

Notícias

Momentos de tensão

Ivan Sartori sofre perseguição no trânsito de Santos

Comentários de leitores

13 comentários

Delegado Ari Carlos

Observador.. (Economista)

Agradeço a gentileza para comigo, através dos seus esclarecimentos.
Tenho noção de que CNH vencida é uma infração administrativa. Em meu comentário, estava me reportando aos exemplos que as pessoas não dão, apesar de cobrarem posturas corretas dos outros.
É um esporte nacional que muito contribui para o país ter dificuldades em deixar de ser uma promessa; o eterno país do futuro...

Ao Paulo R.B. (Servidor da Secretaria de Segurança Pública)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Ainda bem que o Dr. deparou-se com alguém que, digamos, late mais alto.
Se fosse com um vira-lata qualquer, o dito Dr., repito, teria barbarizado o infrator policial de araque (motorista de carro equipado com sirene).
Lamentável, mas servidores da segurança pública acostumaram-se a extrapolar desmedida e escancaradamente os seus limites. Tudo é justificado...

Desembargador Robocop

Paulo R.B. (Servidor da Secretaria de Segurança Pública)

Engraçado, Azera? TJ-SP??? Duvido que esse carro fosse mesmo do TJ. E o pior, instalado o quite giroflex. Só carros POLICIAIS E AMBULANCIAS, conforme o artigo 29 do CTB: VII - os veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento, os de polícia,... de prioridade de trânsito, gozam de livre circulação, estacionamento e parada, quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente, observadas as seguintes disposições:
a) quando os dispositivos estiverem acionados, indicando a proximidade dos veículos,(...) indo para a direita da via e parando, se necessário;c) o uso de dispositivos de alarme sonoro e de iluminação vermelha intermitente só poderá ocorrer quando da efetiva prestação de serviço de urgência...Pergunto: O Sr Desembargador estava em serviço ou caráter de urgência, já que TAMBÉM estava ao destino de sua residência? Sr Desembargador, DURA LEX, SED LEX!

Fatos

Paulo R.B. (Servidor da Secretaria de Segurança Pública)

Para a informação de alguns, a carreira de médico-legista é vinculada a Polícia Civil, inclusive na emissão de carteira funcional. A corregedoria é da Polícia Civil. Portaria do Delegado Geral de Polícia exige que TODAS as carreiras policiais da Lei Orgânica da Polícia Civil usem carteira funcional, distintivo, algemas e arma de fogo. Portanto, o médico estava habilitado para o porte e manuseio de arma de fogo. Arma, aliás, que era particular, adquirida quando o Dr.serviu como oficial temporário do Exército Brasileiro, estando devidamente regularizada na Polícia Federal. Até o momento, a Polícia não forneceu arma tanto para ele quanto para diversos outros policiais.

Para Observador (economista)

Delegado Ari Carlos (Delegado de Polícia Estadual)

Buscando responder suas ponderações, esclareço que dirigir com a C.N.H. vencida não caracteriza, por si só, infração penal, mas sim infração administrativa. Assim, se não foi, o agente em questão deveria ter sido multado; sua C.N.H. apreendida e seu veículo retido, até que indicasse um outro condutor regularizado;
Já com relação ao fato dele estar armado, por incrível que possa parecer e sem amparo na Constituição Federal, a Constituição do Estado de São Paulo criou uma terceira polícia, chamada Polícia Técnico Científica, conferindo a seus membros, dentre outras prerrogativas típicas de policiais, o porte de arma a peritos e médicos legistas.

Tudo errado neste país

Observador.. (Economista)

Não sei dos direitos que amparam o serviço de escolta neste caso específico.Caso seja um direito, não há o que se questionar.Caso não seja, fica evidente os abusos que são cometidos.
E o médico?Por acaso poderia ter agido como se policial fosse?Mesmo que estivesse certo?E ainda dirigir com a CNH vencida?
Enquanto for comum este pensamento de que a "lei é só para os outros, porque - como sou especial - no meu caso sei o que faço" o Brasil irá, agora que dizem que o "gigante acordou", ser um gigante acordado mas sem rumo.

Abuso do Presidente?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Dr. Ari Carlos (Delegado). Concordo com suas palavras.
Entendeu pq a ministra Eliana Calmom disse que o TJSP era o mais difícil de se lidar?
Aliás o que tem de corregedor e presidente do TJSP que adora "legislar". O atual corregedor (R.N.), vira e mexe edita provimentos ilegais ou inconstitucionais.
No caso em tela, evidente que a corregedoria do TJSP não irá fAzer nada.
A soluçãO seria o CNJ. Mas sem a E. Eliana Calmom LÁ fica difícil...

Presidente do TJ é perseguido...

regina m.c. neves (Advogado Autônomo - Criminal)

Boa tarde a todos
Sr. Dr. Delegado Ari Carlos
Seu cométario é simplesmente claríssimo, além de dispensar qualquer outro.
E, nessas poucas palavras, só entrei aqui para PARABENIZÁ-LO pela sua lidima lucidez!!
Grande abraço!!

Ao Delegado Ari Carlos (Delegado de Polícia Estadual)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Viva o Brasil...
Nem acho que o Presidente do TJ devesse dispor de carro oficial dirigido e escoltado por policiais destacados para o corpo de segurança e NEM acho que o médico (sim, médico) pudesse estar guiando com a CNH vencida e, portando arma, ainda se atrevesse a abordar um veículo de arma em punho.
Se fosse um anônimo ele teria feito barbaridades.
E até onde se sabe, a própria Polícia Civil diz que somente existem as polícias do artigo 144 da CF, no qual NÃO está inserida a tal da Polícia Científica..
E o médico saiu de arma em punho com a CNH vencida...
Viva o Brasil!

Privilégios.

Delegado Ari Carlos (Delegado de Polícia Estadual)

Extrai-se da matéria as seguintes expressões:
"Policiais Militares do Tribunal de Justiça" ????
Alguém, por gentileza, poderia me explicar qual é a lei que autoriza o desvio de função de Policiais Militares para prestarem serviços de segurança particular ao magistrado? Se existir, também quero.
O médico legista irritou-se ao ser intimidado a dar passagem ao carro onde era transportado um magistrado, que para tanto, acionou sinais luminosos e sonoros.
Mas, aonde mesmo está escrito que veículos que transportam magistrados, dirigidos por agentes públicos, em flagrante desvio de função, tem preferência de passagem?? Será que o magistrado estava sendo socorrido a um hospital?
Viva Brasil.

Será ?

Thiago (Funcionário público)

Provavelmente o médico achou que os dois carros estavam equipados com esses kits que parecem ter saído direto da Sta. Efigênia.
Já vi todo tipo de carro (desde audi A3 até Palio velhinho) com estes sinais luminosos instalados internamente na grade do veículo. Os ocupantes com cara de "agente secreto".

Resultado da omissão governamental

Antonio Queiroz Galvão Sobrinho (Advogado Assalariado - Civil)

O caso relatado é consequencia de uma omissão governamental muito séria: é cada vez mais comum nas ruas e estradas brasileiras verificar-se carros particulares, conduzidos por pessoas sem qualquer relação com autoridade policial, bombeiro ou de saúde, utilizando-se, ilegalmente, de sinais sonoros e luminosos típicos de viaturas oficiais policiais, tendo por objetivo obter "vantagens" no trânsito. Na Rodovia dos Bandeirantes, por exemplo, já é prática quase rotineira, raro o dia em que não se vê.
Não causa espanto, portanto, o ocorrido com o Des. Ivan Sartori, não obstante seja lamentável o fato.

A que ponto chegamos!!!

Flávio (Funcionário público)

O caso desse cidadão é medico e psiquiatra, só falta essa agora ele exigir que autoridades do estado andem com uma identificação no carro, aliás se o carro é descaracterizado justamente por motivo de segurança. Ja deu sorte de não ter tomado uns tiros.

Comentar

Comentários encerrados em 30/06/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.