Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Homenagem aos ministros

STJ lança coletânea de julgados de ministros aposentados

Os ministros aposentados do Superior Tribunal de Justiça Raphael de Barros Monteiro Filho, José Augusto Delgado e Paulo Benjamin Fragoso Gallotti serão homenageados pela corte com o lançamento de uma coletânea de julgados de cada um, retratando seus principais momentos no tribunal.

A solenidade está marcada para esta quarta-feira (5/6), às 17h30, no salão de recepções do STJ, em Brasília.  Participarão do evento o presidente do STJ, ministro Felix Fischer, ministros ativos e aposentados, convidados e servidores. Cada um receberá um exemplar da coletânea. A tradicional homenagem a ministros aposentados está prevista no artigo 337 do Regimento Interno.

Presidente do STJ no biênio 2006-2008, o ministro Barros Monteiro encerrou sua carreira de 43 anos de magistratura ao se aposentar voluntariamente em 8 de abril de 2008. Foi nomeado para o STJ em maio de 1989, depois de atuar como juiz e desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo. Presidiu a 4ª Turma e a Segunda Seção do STJ e também atuou na Corte Especial.

Natural de São José do Campestre (RN), o ministro José Delgado iniciou sua carreira de magistrado em abril de 1965, assumindo o cargo de juiz de direito na comarca de São Paulo do Potengi. Em 1989, foi promovido para o Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Chegou ao STJ em 1996, onde integrou a 1ª Turma, a 1ª Seção e a Corte Especial. Aposentou-se em 5 de junho de 2008.

O ministro Paulo Gallotti integrou o STJ por dez anos. Juiz de carreira, atuou em várias comarcas do estado de Santa Catarina, de 1971 a 1995, quando passou a integrar o Tribunal de Justiça. Em 1999 chegou ao STJ, onde atuou na 6ª Turma, 3ª Seção e Corte Especial. Aposentou-se no dia 1º de agosto de 2009. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.

Revista Consultor Jurídico, 4 de junho de 2013, 15h19

Comentários de leitores

1 comentário

Jurisprudência antiga

Diogo Miotto (Advogado Assalariado)

Só podem comemorar jurisprudência e julgados antigos mesmo... porque novos julgados e novas jurisprudências.. não há!
Ao trabalho STJ! Ano está por iniciar a findar!

Comentários encerrados em 12/06/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.