Consultor Jurídico

Notícias

Sistema radical

Lei de Drogas é genérica e prejudica mulheres pobres

Comentários de leitores

7 comentários

Argumento furado

Johnny1 (Outros)

A pena prevista para o tráfico varia de 5 a 15 anos, podendo ser reduzida em até 2/3 atendidos os requisitos do artigo 33, parágrafo 4º, da Lei nº 11.343/06.
Portanto, dá muito bem para fixar a pena em patamar proporcional ao da quantidade de droga apreendida, até mesmo por força do disposto no artigo 42 da lei.
O resto é papo furado.

Deve ser brincadeira...

Gonçalo Jesus (Prestador de Serviço)

Faltou a nobre magistrada especificar, em peso, o que seria "pequena quantidade".
Seria só aquelas introduzidas nas partes intimas?
Ou um pacote pequeno, digamos de cinco quilos?
Convenhamos, seria uma pequena quantidade comparada a uma carga no fundo falso de um caminhão...

sexismo

Alan R. Silva (Advogado Autônomo)

é triste ver os contornos demagógicos que se fundam em raça e sexo. Nossa comunidade jurídica está natimorta. Já de origem. Infelizmente não se aprende o suficiente na base, nem na graduação, o que invariavelmente mancha o resto do pensamento jurídico com conceito preconcebidos e, muitas vezes, falsos.
Triste... ver advogadas/juristas criticando a não aplicação da maria da penha para luana p. sem fundamentação alguma, só porque eles acham, num raciocínio raso, horizontal, que a lei deve ser aplicada e pronto (sem razão, motivação etc) ferindo o texto expresso da CF.

Previlegiar a impunidade

ziminguimba (Outros)

A Constituição Federal é cristalina no seu art. 5º quando diz que e lei é igual para todos. Pobre; rico; branco;preto; amarelo ou mameluco. Essa conversa dessa juíza só demonstra defesa para bandida perigosa do sexo feminino. Se essas mulheres tem todos esses direitos, Fernandinho Beira Mar também tem. E agora? Bandido bom é bandido morto. juíza quando julgar, julgue pelo crime cometido e não pelo sexo ou classe social, respeite o código ética da magistratura.

Delegado Ribas

Kássio Costa (Advogado Autônomo)

É Doutor, daria-te toda razão caso sua classe lograsse êxito na prisão de TRAFICANTES de verdade e não em prisão de cheiradores de pó e craqueiros.

Desgraça

Observador.. (Economista)

É uma desgraça quando a ideologia se sobrepõe a uma análise isenta dos fatos.
E parabéns ao Delegado Ribas do Rio Pardo, sempre acrescentando algo com seus comentários.

liberdade para traficantes

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Pois é, permite a liberdade, a permanência perto de filhos e parentes e a continudiade do tráfico, através da mercancia, do armazenamento. Até quando a visão miope de que pobre é traficante prevalecerá? Se fosse assim, todo pobre seria traficante. A maioria dos encarcerados é de pobres e negros porque eles são a maioria da sociedade. Um presidio lotado de presos ricos, num país de miserável além de ser contra a estatistica seria vingança e não justiça. Deve-se, sim, possibilitar que todos tenha o mesmo acesso à justiça através de bons advogados ou pela defensoria, mas justificar o crime pelo extrato social, seria acrescentar perigosa causa de excludente de tipicidade.

Comentar

Comentários encerrados em 7/08/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.