Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso de polícia

Advogado é preso por extorquir moradores de cidade em MT

Um advogado e um investigador da Polícia Civil do Mato Grosso foram presos sob a suspeita de envolvimento em casos de corrupção e extorsão, na quinta-feira (11/7), em Primavera do Leste, cidade que fica a 240 quilômetros da capital Cuiabá. As prisões foram feitas após um homem afirmar que pagara R$ 10 mil, ao longo dos últimos quatro meses, para não ser preso, mesmo sem ter cometido qualquer crime nem ser procurado pela Justiça. As informações são do portal G1.

Com o auxílio do policial, o advogado ligava para pessoas da cidade e se apresentava como alguém que poderia resolver os problemas, inclusive com o poder de “trancar” inquéritos e impedir prisões, conta o delegado que conduz o inquérito. O defensor deve responder por extorsão, corrupção ativa e tráfico de influência, enquanto o oficial será indiciado por corrupção passiva.

Várias pessoas foram alvo do esquema comandado pelo defensor, que é ex-diretor da cadeia pública de Primavera do Leste.

O caso foi desvendado após o furto de três veículos da empresa em que o homem que denunciou o caso trabalhava. O funcionário, dias depois do furto, começou a ser abordado pelo advogado, segundo quem o empregado estaria sendo ameaçado de morte por um policial e poderia ser preso por envolvimento no furto dos automóveis.

Revista Consultor Jurídico, 14 de julho de 2013, 13h15

Comentários de leitores

1 comentário

Bilhionários

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Realmente a história é bem verossímil. Como no Brasil todo mundo é bilionário e não sabe onde enfiar tanto dinheiro, acaba sendo fácil ao bandido pedir meros 10 mil, o que acaba sendo um alívio para o cidadão comum, que não tem onde guardar tanto dinheiro. Aproveitando, vou ali incinerar 1 milhão para desocupar um pouco de espaço aqui.

Comentários encerrados em 22/07/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.