Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Paralisação de trabalhadores

Expediente em tribunais muda por causa da greve geral

Por 

A greve geral convocada pelas centrais sindicais para esta quinta-feira (11/7) obrigará alguns tribunais a alterar o horário de funcionamento ou cancelar as sessões. O primeiro órgão a anunciar a suspensão das atividades foi o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com base em Porto Alegre, que divulgou comunicado citando “a paralisação do serviço público de transporte coletivo municipal e intermunicipal". O Tribunal Regional do Trabalho de Porto Alegre (TRT-4) suspendeu os julgamentos de primeira instância. Em segundo grau, os presidentes das Turmas é que decidirão o que for mais conveniente.

Em Brasília, tanto o Supremo Tribunal Federal quanto o Superior Tribunal de Justiça manterão o horário normal de atendimento, respeitando as regras do recesso. Os Tribunais Regionais Federais da 1ª, 2ª e 3ª Regiões também operarão normalmente, ainda que o TRF-2 estude a possibilidade de antecipar o fim do expediente caso as manifestações cheguem ao Centro do Rio de Janeiro e fique constatado risco aos servidores, advogados e desembargadores. O Tribunal Regional Federal da 5ª Região abrirá normalmente, às 8h, mas o expediente será encerrado às 13h30.

O Tribunal Superior do Trabalho terá expediente normal, e o mesmo vale para o Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro e para o TRT de Minas Gerais. Em São Paulo, o Tribunal Regional do Trabalho — responsável pela liminar que suspende a greve dos funcionários do metrô durante os horários de pico — não funcionará, com a suspensão de prazos e distribuição de casos, exceção feita ao Processo Judicial Eletrônico.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de julho de 2013, 19h35

Comentários de leitores

3 comentários

Ressurgindo das cinzas

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Um morto voltou à vida: o movimento sindical brasileiro. O PT trabalhou duro até que engessou cada um dos sindicatos. Todos os sindicalistas que estavam do lado do povo foram excomungados, processados criminalmente, e perseguidos de variadas formas, até que todos os sindicatos paralisaram suas atividades. Finalmente, agora os honestos voltaram enquanto os fantoches plantados pelo PT estão boquiabertos tentando entender o que está acontecendo. Uma vitória da democracia e da sociedade brasileira.

Em breve...

_Eduardo_ (Outro)

Em breve os comentários do nosso tradicional algoz da magistratura e dos tribunais...

Trf-4

JA Advogado (Advogado Autônomo)

A Corte gaúcha sempre demonstrou gostar de motivos para dar folga aos seus membros, que nos dias seguintes podem ser encontrados em três cidades próximas: Buenos Aires, Montevideu e Gramado. Podem conferir. Por isso sempre são os primeiros a tomar iniciativas nesse sentido.

Comentários encerrados em 18/07/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.