Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Definição de regras

MJ recebe sugestões para o indulto natalino até agosto

O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP) do Ministério da Justiça recebe, até o dia 23 de agosto, sugestões para a elaboração das regras para o indulto natalino de 2013. O indulto é o perdão ou comutação da pena.

As regras para o indulto são elaboradas pelo CNPCP com a participação da sociedade, bem como com os órgãos do Poderes Judiciário, Executivo, Legislativo e Ministério Público. Depois de consolidada, a proposta é submetida ao Ministro da Justiça que, em caso de aprovação, a encaminha para a sanção da Presidência da República.

As sugestões podem ser enviadas para o e-mail cnpcp@mj.gov.br, para o fax (61) 2025-9838 ou para o endereço “Ministério da Justiça – Esplanada dos Ministérios, Bloco T, Ed. Sede, Sala 303 – CEP: 70.064-900, Brasília-DF”.

Com a mesma finalidade, o CNPCP realizará, na data provável de 04 de setembro, em Brasília, uma audiência pública para debater sobre as propostas que foram encaminhadas.

Quando um sentenciado é beneficiado pelo indulto natalino, sua pena é declarada extinta. Já na saída temporária — prevista na Lei de Execuções Penais (LEP) — alguns presos do regime semiaberto são autorizados pela Justiça a deixar o presídio por tempo determinado, inclusive por ocasião do Natal. Essa saída não pode ser superior a sete dias, podendo ser renovada por quatro vezes durante o ano. O juiz pode definir que haja monitoração eletrônica, o que já é praticado em alguns estados. Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 7 de julho de 2013, 15h45

Comentários de leitores

1 comentário

Hipocrisia

Silva Leite (Estudante de Direito)

Em meio a clima de violência que o PAÍS vive, principalmente com o CRIME covarde praticado por ESTE BANDIDO que gozava do BENEFÍCIO DA SAIDA TEMPORÁRIA, ainda alguém tem coragem para pedir sugestões e fazer audiência pública para a concessão destes benefícios. Deixem de hipocrisia e ao invés desta proposta idiota, manifestem-se para o FORTALECIMENTO da EXTINÇÃO de todos os benefícios do PRESO, tão almejado pela sociedade, com exceção daquelas famílias que, tendo em seu seio algum ente CRIMINOSO, são contra a extinção dos benefícios.

Comentários encerrados em 15/07/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.