Consultor Jurídico

Notícias

Crime racial

Blogueiro é condenado por injúria a Heraldo Pereira

Comentários de leitores

10 comentários

Estranha decisão

Sergio Melo (Consultor)

Acredito que mesmo que o PHA como muitos aqui falam, dissesse, "Ele é um negro de alma negra..." ele também seria condenado. A forma que fosse falada ele se sentiria ofendido, ou seja, vejo que a indústria do dano moral esta sendo muito bem utilizada pelas personalidades que estão sempre se aproveitando das leis ridículas que regem este país através dos seus advogados oportunistas (infelizmente em toda classe sempre tem os podres). Mudando de assunto, ontem ví um delegado dizer sobre o assassino, "Ele atirou e matou como se matasse um animal qualquer...", já pensou se a associação protetora dos animais resolvesse entrar contra o delegado? Ele prendeu o assassino, defendeu a população e pode ser condenado pela lei de proteção aos animais, por fazer uma suposta apologia quer matar um animal é algo normal....Ê Brasil...

PHA versus HP

boan (Contabilista)

Dificil comentar sobre o PHA. Vários processos, muitas sentenças condenatórias e mesmo assim...........
Comentários do Marcos Alves Pintar são a favor ou contra. Aprovou o vocabulário usado mas depois prevê que o HP poderá tirar satisfações por vias mais grave.
Sem sucesso. Variou para a ditadura para explicar os piores crimes.

Contrariado (Auditor Fiscal)

Observador.. (Economista)

Concordo com o senhor.
Nossa justiça faz uma "salada" das penas atribuídas para, no fundo, não punir ninguém correta e devidamente.
Comparar assassinos frios à crimes financeiros é banalizar a vida e atribuir um valor monetário à ela.É descartar anos de tentativas, escritos, teses e estudos (do comportamento humano)que visam nos afastar da barbárie e deixar nosso lado mais bizarro e selvagem sob certo controle.Mas, com tristeza, percebo que o "brasileiro cordial e pacífico" será, no futuro, apenas uma "lenda urbana".Em um país onde se incendeiam pessoas, esquartejam um juiz em partida de futebol(achei incrível esta) e arrastam crianças de carro, só demonstra a cabal e total falência do nosso sistema penal e do significado de "Justiça" por estas bandas, com ranço de republiqueta onde grassa a impunidade.

Proporcionalidade (Dr. Pintar)

Contrariado (Auditor Fiscal)

E o que dizer das duríssimas penas impostas aos réus do chamado mensalão petista, num processo político e juridicamente polêmico, comparadas às penas impostas a assassinos frios e calculistas, como o cirurgião plástico que esquartejou uma paciente sedada (pegou 13 anos, mas com 4 já voltou às ruas), dentre tantas outras? Nossa justiça penal precisa de uma profunda reformulação para que a Justiça venha a existir.

Proporcionalidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Tenho acompanhado pela imprensa nos últimos anos os inúmeros litígios envolvendo o Paulo Henrique Amorim. Pela minha visão, referido jornalista parece ter manipulado comentários em seu site, bem como desenvolvido campanhas difamatórias contra aqueles que considera como desafeto, pela minha visão mediante paga (só assim ele poderia levar adiante tantas ações na Justiça). Mas, supor que ele será levado à prisão porque (em um País dominado pelo crime, com milhares de homicídios, latrocínios, estupros e violência de todo gênero) disse que alguém é negro de alma branca ou coisa do gênero só mostra quão distante da realidade se encontra o Judiciário brasileiro. Embora não se possa esquecer a proteção penal à honra, uma vez que a história nos mostra que uma pequena ofensa não reprimida pode evoluir para atos de violência e até homicídios (era isso o que ocorria quando o direito penal não se ocupava da honra das pessoas), jamais se pode perder de vista a proporcionalidade da pena. Já tivemos no Brasil casos nas quais assassinos atiraram a queima roupa em mais de uma pessoa, tirando-lhes a vida de forma fria e calculista, sendo considerados em muitos casos como "inocentes". No País, ainda, há centenas de "cidadãos" que na época da Ditadura se ocuparam por meses pregando pregos nas pontas de cabos de vassouras, para depois introduzi-los no ânus de seus desafetos (os conhecidos torturadores da Ditadura Militar), e eles estão todos aí bem soltos, sem processo algum, e rindo da cara da família das vítimas. A tutela penal deve ser um ato de cultura, não um ato de brutalidade, pois do contrário ao invés da pacificação social, temos na verdade o acirramento de ânimos.

Diogo, Dr.MAP e Hammer Eduardo

Observador.. (Economista)

Concordo com os tres comentários.De certa forma, complementam bem o artigo envolvendo o jornalista PHA.
Como disse o caro Diogo, haja ação.E o Dr.MAP está certo.Justiça não pode ir tão à fundo nas suscetibilidades de cada um.
O complemento do Hammer, como sempre, brinda com sua verve - sempre afiada - este assunto que, volta e meia, teima em voltar às manchetes na imprensa.

Senilidade é!?!

Francisco Ramirez (Outros)

Como diria Tele Santana, chamar este PHA (para PHD tá longe) de jumento é uma grande ofensa... para os jumentos.

o novo Trapalhão na trupe de Renato Aragão

hammer eduardo (Consultor)

Paulo Henrique Amorim é outro que jamais se conformou por ter sido "tirado" da poderosa Globo . Esta trapalhada adicional envolvendo o competentissimo Jornalista Heraldo Pereira vem a se somar a outras batatadas que ao menos ainda não tinham acabado de forma mais contundente como essa.
Na moita todos ja sabemos do final desta novela mexicana em que Ele JAMAIS ira efetivamente em cana , lembremos que historicamente falando , a cadeia ( em qualquer de suas variadissimas modalidades) no Brasil continua restrita apenas aos historicos " 3 P " que todos sabemos bem o significado.
Bem assessorado por Advogados , Paulo Henrique agora deverá passar a usar alguma "coleira" na lingua apesar de que , em tese, agora tendo ultrapassado a fronteira magica da demagogia tupiniquim que são os 70 anos , pouca coisa mudaria se reincidisse, triste verdade.
Por hora , quem tiver saco de ver a Record , poderá ve-lo apresentando aos domingos aquele clone mal feito do Fantastico e aturando a sua voz anasalada que parece mais um leiloeiro em final de expediente.

Expressões corriqueiras

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Não sou partidário desse Paulo Henrique Amorim, e há de fato inúmeras atitudes deles que ultrapassam em muito os limites da informação e do jornalismo digno. Mas, convenhamos, as expressões que ele usou contra Helado Pereira são absolutamente corriqueiras, e nem de longe significam preconceito racial. É aguardar o recurso a modificação da decisão.

Haja ação.

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

São tantas ações movidas em desfavor de Paulo Henrique Amorim que está até difícil diferenciar entre elas. Que Bottura que nada, daqui a pouco será Paulo Henrique Amorim que irá figurar entre os maiores demandados. Virou a Geni do Brasil.

Comentar

Comentários encerrados em 12/07/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.