Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Balanço e perspectivas

Foro da Seção Judiciária do RS tem novos dirigentes

Sob o comando do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, desembargador Tadaaqui Hirose, o Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul empossou na tarde desta quarta-feira (3/7), em Porto Alegre, seus novos dirigentes para o biênio 2013/2015. Os juízes federais José Francisco Andreotti Spizzirri e Paulo Paim da Silva tomaram posse, respectivamente, nos cargos de diretor e vice-diretor.

O juiz federal Eduardo Tonetto Picarelli, que encerrou sua gestão como diretor do Foro, lembrou das visitas feitas, logo nos primeiros meses no cargo, às Subseções do interior do estado, em que pôde conhecer melhor a realidade de cada local. “Muito do que foi realizado na gestão tomou por base as necessidades apuradas pelos juízes e servidores”, disse.

Entre as ações desenvolvidas ao longo de dois anos, o juiz destacou a criação das Unidades Avançadas de Atendimento, que ajudaram a ampliar a presença da instituição no RS, tornando a Justiça mais acessível ao cidadão. “Com as UAAs, aumentamos nosso índice de atendimento ao jurisdicionado; cerca de 85% da população do Rio Grande do Sul está a uma distância máxima de 50 km de uma vara federal ou de uma UAA”, mencionou.

Picarelli repisou duas palavras constantemente mencionadas em seus discursos: ousadia e criatividade. “É a receita de quem não se acomoda, a receita de quem age e não simplesmente reage ou se omite diante da escassez de recursos e de pessoal e das dificuldades do trabalho. Sim, esse time de juízes, servidores, estagiários e terceirizados fez toda a diferença. Não se omitiu. Realizou, porque fomos sempre ousados e criativos”, elogiou.

Turmas Recursais
Já o novo diretor do Foro falou sobre os desafios da função e ressaltou a importância de cada um dos juízes e servidores para o bom funcionamento da instituição. “Todos nós, em conjunto ou separadamente, não somos nem mais nem menos importantes uns que os outros; apenas desempenhamos distintas funções que, compondo um complexo processo de trabalho, acaba resultando na melhor administração de Justiça que se consegue realizar”, afirmou.

Spizzirri também manifestou sua intenção em manter a Direção do Foro sempre aberta às manifestações daqueles que atuam na Justiça Federal e dos que buscam o Judiciário. “Acima de tudo, como premissa para uma gestão satisfatória, pretendo fazer preceder minhas ações, e de toda a equipe da Direção do Foro, por uma atitude de permanente e atenta escuta”, prometeu.

Entre os pontos iniciais de atuação, o gestor elegeu as Turmas Recursais como prioritárias. O juiz explicou que grande parte da demanda processual atual, relativa a ações previdenciárias no âmbito dos Juizados Especiais Federais, é analisada pelas Turmas em grau de recurso. Conforme afirmou, a intenção é provê-las com uma estrutura material e de pessoal compatível com o aumento no número de processos.

Presenças
Além de Tadaaqui Hirose, a solenidade contou com as presenças do vice-presidente do TRF-4, desembargador Luiz Fernando Wowk Penteado; da corregedora-geral da Procuradoria-Geral do Estado, Joline Erig Weiller, representando o governo do Estado; e da diretora do Foro Trabalhista de Porto Alegre, juíza do trabalho Maria Silvana Rotta Tedesco, representando a presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região.

Ainda estiveram no evento o procurador-chefe da República substituto no RS, Alexandre Amaral Gavronski; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no RS, Marcelo Bertoluci; e os juízes federais Luísa Hickel Gamba e Nivaldo Brunoni, novos diretores de foro das seções judiciárias de Santa Catarina e Paraná, respectivamente. Com informações da Assessoria de Imprensa da Justiça Federal do RS.

Revista Consultor Jurídico, 4 de julho de 2013, 10h03

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/07/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.