Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Modernização processual

TRT-SC ensina advogados a usar o processo eletrônico

A partir do dia 30 de janeiro o Processo Judicial Eletrônico (PJe-JT), sistema escolhido pelo Conselho Nacional de Justiça para servir de modelo a todo o Judiciário, começa a funcionar no Foro Trabalhista de Florianópolis. Para ensinar o advogado a utilizar o sistema, o Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina, preparou uma série de medidas.

Uma delas é um pequeno guia que mostra qual é o canal certo para enviar petições a partir do dia 30. A partir desta data, qualquer nova ação trabalhista na Capital deverá ser proposta exclusivamente pelo PJe, e não mais pelo sistema de Processo Virtual (Provi) ou sua ferramenta de peticionamento eletrônico, o STDI.

O PJe deverá ser utilizado para quaisquer novas ações propostas a partir de 30 de janeiro, bem como para as petições intermediárias decorrentes delas. Como os prazos foram suspensos até esta data, o sistema estará disponível a partir de 31 de janeiro.

Com o início do PJe-JT, o STDI deve ser usado em apenas duas situações: para peticionar nos processos já autuados pelo sistema Provi (portanto, anteriores a 30 de janeiro); e para peticionar nos poucos processos que ainda tramitam em meio físico (ou seja, autuados antes da implantação do sistema Provi).

Além do guia, o TRT oferece também em seu site uma área com perguntas e respostas sobre o processo eletrônico.

Cursos online e presenciais
Advogados e peritos que atuam na Justiça do Trabalho podem fazer um curso online orientando como são executadas as principais tarefas desses profissionais após o início do Processo Judicial Eletrônico. Para fazer o curso, não é necessário qualquer tipo de inscrição. Basta acessar como visitante. Clique aqui para fazer o curso online.

Elaborado pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), o curso ensina, dentre outras coisas, a cadastrar processos, trabalhar com painéis e abas, assinar documentos pendentes, cadastrar um escritório para receber comunicações processuais, a função do assistente do advogado, além de movimentar documentos em lote. No caso dos peritos, existe uma funcionalidade em que o profissional indica os horários disponíveis e indisponíveis para o trabalho.

O TRT-SC também oferece cursos presenciais, com duração de duas horas, para a capacitação de advogados. Os cursos são uma parceria entre o TRT-SC, que cederá o espaço físico e a infraestrutura, e a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina, responsável pelos instrutores. As inscrições devem ser solicitadas pelo formulário disponível na internet (Clique aqui para acessar o formulário). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (48) 8477.9067, com Richard ou Manoela. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRT-SC.

Confira abaixo as datas e horários dos cursos presenciais:
24/01 – Das 14h às 16h no Auditório do TRT-SC
25/01 – Das 14h às 16h no Auditório do TRT-SC
04/02 – Das 19h às 21h no Laboratório de Informática
05/02 – Das 14h às 16h no Auditório do TRT-SC
06/02 – Das 19h às 21h no Auditório do TRT-SC
07/02 – Das 14h às 16h no Auditório do TRT-SC

Revista Consultor Jurídico, 23 de janeiro de 2013, 17h31

Comentários de leitores

1 comentário

País tupiniquim com tecnologia japonesa

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Quem conheceu o imortal compositor e cantor "STANISLAW PONTE PRETA", deve se lembrar de uma das suas canções mais bem humoradas: o 'SAMBA DO CRIOULO DOIDO'. Com a introdução desse sistema totalmente digital/eletrônico que já existe no SUL e agora que se inicia também entre nós do Sudeste e que se pretende expandir para o país como um todo, fico aqui pensando: Se a mera consulta processual 'on-line', já em vigor há anos, NUNCA FUNCIONOU, obrigando mesmo os advogados ou seus estagiários a consultarem 'in loco' dos feitos, imaginem a lambança que será esse novo método de 'exorcismo xiita' de todo e qualquer papel aqui na terra tupiniquim. Só para exemplificar, apenas neste mês de janeiro, que mal passa da metade, o sistema esteve inoperante/indisponível pelo menos 5 vezes, i,é, praticamente a cada 4 dias. Ou eu estou velho demais, ou esses inovadores são loucos/irresponsáveis demais ou, como tudo no Brasil,primeiro se tenta na prática, para depois pensar, programar e tentar de forma séria. Vamos combinar o seguinte: Não adianta nada botar na garagem uma FERRARI de 2 milhões de reais se não sabemos pilotar, não temos dinheiro para a gasolina e ela não pode sair porque os buracos das ruas não deixam. É muita pretensão, ou burrice mesmo.

Comentários encerrados em 31/01/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.