Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Estupro coletivo

Para advogado de dois acusados, nada foi comprovado

Dois acusados de participar do estupro coletivo da jovem de 23 anos dentro de um ônibus na capital indiana Nova Delhi vão declarar inocência no julgamento. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo advogado que os defende, M.L. Sharma. "Até agora, nada foi comprovado", afirmou Sharma. A notícia é do jornal Le Monde.

Os suspeitos, um de 19 e outro de 35 anos, podem ser condenados à pena de morte caso sua culpa seja comprovada. Eles serão julgados pelos crimes de estupro, sequestro e assassinato. Junto com eles, foram acusados outros três homens, que estão presos desde o dia 16 de dezembro, quando o estupro ocorreu. Um jovem de 17 anos também foi apontado como autor do crime, e será julgado por um tribunal para menores. A população indiana pede o enforcamento do acusados.

A vítima, que estudava fisioterapia, morreu no dia 27 de dezembro em decorrência dos ferimentos que sofreu enquanto era violentada, na frente do namorado, que, assim como ela, foi espancado. O casal também foi obrigado a pular do ônibus em movimento. Eles voltavam do cinema.

O caso levou à tona o debate sobre o estupro na Índia. Segundo dados oficiais , o aumento dos casos de abuso sexual aumentou 875% nos últimos 40 anos, com 24.206 casos registrados em 2011, em todo o país. Nova Delhi é uma das cidades indianas com maior ocorrência de estupro. Em 2011, foram 572 casos, em 2012, 600.

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro de 2013, 2h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/01/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.