Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Gestão 2013/2015

Nova presidência do TRF-2 é publicada

A nova presidência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região foi anunciada no Diário Oficial da Justiça Federal no último dia 3 de janeiro. Quem assumirá a gestão do tribunal é o desembargador federal Sergio Schwaitzer, e seu vice é o desembargador federal Poul Erik Dyrlund.

Eles foram eleitos pelo Plenário da corte na sessão de 19 de dezembro de 2012, quando também foi escolhida, para a Corregedoria Regional da Justiça Federal, a desembargadora federal Salete Maccalóz, também anunciada no Diário Oficial.

Também foram publicados os nomes dos desembargadores que assumirão, entre 2013 e 2015, a gestão da Coordenadoria dos Juizados Eespeciais Federais; do Núcleo Permanente de Métodos de Solução de Conflitos (NPSC2); da Escola da Magistratura Regional Federal da Segunda Região (Emarf); e do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), para o biênio 2013/2015.

Confira abaixo a nova composição da administração do tribunal e da Justiça Federal fluminense e capixaba:

Presidente – desembargador federal Sergio Schwaitzer
Vice-presidente - desembargador federal Poul Erik Dyrlund
Corregedora regional da Justiça Federal na 2ª Região - desembargadora federal Salete Maccalóz

Membros efeitivos do Conselho de Administração -
Desembargador federal Sergio Schwaitzer
Desembargador federal Poul Erik Dyrlund
Desembargadora federal Salete Maccalóz
Desembargador federal André Fontes
Desembargador federal Aluísio Gonçalves de Castro Mendes
Desembargador federal Marcus Abraham

Coordenadora dos Juizados Especiais da Justiça Federal da 2ª Região - desembargadora federal Nizete Lobato Carmo
Diretor do Núcleo Permanente de Métodos de Solução de Conflitos da 2ª Região (NPSC-2) - desembargador federal José Ferreira Neves Neto
Diretor-geral da Escola da Magistratura Regional Federal da 2ª Região (Emarf) - desembargador federal Guilherme Calmon Nogueira da Gama
Diretor-geral do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) - desembargador federal Messod Azulay Neto
Direção do Foro da Seção Judiciária do Rio de Janeiro Diretor - juiz federal Carlos Lugones
Vice-diretor - juiz federal José Antônio Henrique Corrêa da Silva
Direção do Foro da Seção Judiciária do Espírito Santo Diretor - juiz federal Fernando Mattos
Vice-diretor - juiz federal José Eduardo Nascimento

Revista Consultor Jurídico, 8 de janeiro de 2013, 18h59

Comentários de leitores

1 comentário

Preocupação c/ 28% e desejo de mandato profícuo

Marcylio Araujo (Funcionário público)

A menos que esses dois primeiros magistrados tenham avançado em sua posição inicial sobre os 28,86%, onde entendiam a posição do governo federal de reconhecer apenas a metade, estão ferrados todos os requerentes que venceram a integralidade do percentual, mas correm o risco de, mesmo demoradamente, somente conseguirem executar a metade. Isso, mesmo a despeito de terem o Poder Legislativo e o Judiciário recebidos integralmente
por decisão administrativa do STF. Por que só os servidores do Executivo devem executar a metade? Isso é discriminação judicial! E o que é pior: os processos contra a Fazenda Nacional não andam no TRF2.
Mesmo assim, desejo que ao final do mandato, o balanço geral da gestão, seja repleto de avanços e realizações.

Comentários encerrados em 16/01/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.