Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mudanças no pódio

Ranking de mais admirados reflete concorrência

Por 

As diferenças entre os dois últimos rankings anuais de escritórios de advocacia mais admirados no Brasil, feito pela publicação Análise Advocacia 500, mostram importantes mudanças no mercado. A edição com base no ano de 2012 já está nas bancas. Entre as mudanças que chamam a atenção, estão a chegada do escritório David Rechuski Advogados ao sexto lugar entre as bancas que mais pontuaram, um ano depois de ter ocupado o 14º espaço na fila, bem como a ida do TozziniFreire para o sétimo lugar, depois de ter figurado na terceira posição. O ranking foi feito a partir de citações de diretores jurídicos que indicam os escritórios em primeiro, segundo e terceiro lugar entre os mais admirados em 12 áreas do Direito.

Os executivos de 764 empresas que responderam à pesquisa votaram em até três bancas, por ordem de admiração, em cada um dos 12 ramos do Direito. Foram entrevistados diretores de companhias de 22 estados brasileiros, de 65 setores da economia. Todas as empresas fazem parte da lista das 1,5 mil maiores do Brasil, além de ONGs, instituições de representação de classe, auditores e fundos de pensão.

Cada voto para o primeiro lugar vale dois pontos para o escritório, cada voto para o segundo vale 1,5 ponto e, para o terceiro, 1 ponto. Somados os pontos, é estabelecida uma nota de corte para que figurem na publicação apenas 500 bancas. Em 2011, por exemplo, 1.387 bancas receberam votos. A pontuação serve apenas para definir os 500 escritórios mais admirados. Suas colocações, porém, virão das indicações (em primeiro, segundo ou terceiro lugar) pelos clientes.

Como a colocação na lista se dá pelas boas indicações das bancas em todas as áreas do Direito, os escritórios full service largam com vantagem na corrida. Quanto mais ramos forem atendidos pelo escritório, é mais provável que ele seja lembrado. A banca que mais pontuou no levantamento relativo a 2012, o Pinheiro Neto Advogados, foi citado em primeiro lugar em dez áreas do Direito, em segundo lugar em “Propriedade Intelectual” e em terceiro lugar em “Trabalhista”. Os cinco primeiros colocados na lista foram lembrados em 11 ou 12 áreas.

Ser full service ajuda, mas não pode ser visto como determinante, afirma Alexandre Secco, diretor de conteúdo da Análise. A pesquisa mede a satisfação dos clientes com o serviço prestado e o "critério olímpico" usado na publicação faz com que boas boutiques sejam mais lembradas do que bancas full service com um serviço que não satisfez. O critério utilizado faz com que uma citação em primeiro lugar valha mais do que qualquer número de citações em segundo lugar, que valem mais do que qualquer citação em terceiro lugar. Assim, no sexto lugar, figuram bancas como Advocacia Mariz de Oliveira, David Rechuski Advogados, Gusmão & Labrune, Kaznar Leonardos Propriedade Intelectual e Milaré Advogados, citados em apenas uma área do Direito, mas em primeiro lugar.

Em 2012, as bancas especializadas ganharam lugar à frente do full service TozzinniFreire Advogados (em sétimo), que foi lembrado pelos entrevistados por sua atuação nas 12 áreas do Direito, mas oito vezes em segundo e quatro vezes em terceiro lugar. Atrás do TozzinniFreire veio o Veirano Advogados, que só não foi citado na área de Penal. Em décimo lugar está o Trench, Rossi e Watanabe Advogados, que foi lembrado também em todas as áreas (uma vez em segundo e 11 vezes em terceiro).

Para Secco, à exceção do Pinheiro Neto, que mantém o primeiro lugar indiscutivelmente, as outras bancas estão disputando o mercado "palmo a palmo". "Todos os anos, algumas bancas sobem e outras descem no ranking. Descer pode significar uma mudança na administração, um problema na comunicação com o cliente ou no serviço prestado", avalia.

A pesquisa — explica o diretor — é feita da mesma forma, com a mesma base de dados, há sete anos. Assim, as mudanças não dependem de sorte, mas em ter clientes entre as maiores empresas do Brasil e deixá-los satisfeitos. 

Veja abaixo os 20 escritórios que mais pontuaram no ranking:

EscritórioPosição em 2012Posição em 2011
Pinheiro Neto Advogados11
Machado, Meyer, Sendacz e Opice22
Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados32
Demarest e Almeida Advogados42
Siqueira Castro Advogados54
Escritório de Advocacia Sergio Bermudes64
Dannemann Siemsen Advogados64
Advocacia Mariz de Oliveira64
David Rechulski Advogados614
Gusmão & Labrune68
Kasnar Leonardos Propriedade Intelectual64
Milaré Advogados64
TozziniFreire Advogados73
Veirano Advogados85
Barbosa, Müssnich & Aragão Advogados86
Souza, Cescon, Barrieu & Flesch97
Trench, Rossi e Watanabe Advogados106
Martinelli Advocacia Empresarial109
Bichara, Barata & Costa Advogados108
Lobo & Ibeas Advogados108

*Texto alterado às 16h do dia 4 de janeiro de 2013 para acréscimo de informações.

 é chefe de redação da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 3 de janeiro de 2013, 13h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/01/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.