Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking de Notícias

Artigos da retrospectiva 2013 foram destaque

Por 

No último dia 21 a ConJur começou a publicar uma série de artigos com a retrospectiva de 2013. Advogados, ministros e professores foram convidados a fazer uma análise do que aconteceu no ano. Nesta primeira semana foram publicados textos do advogado Maurício da Figueiredo Corrêa da Veiga, sobre Direito Desportivo; o advogado Eduardo Felipe Matias, sobre Direito Internacional; o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, sobre Direito Penal; os advogados Paulo Sérgio Leite Fernandes e Lucas Andreucci da Veiga, também sobre Direito Penal; o advogado Arnon Velmovitsky, sobre Direito Imobiliário; a advogada Selma Ferreira Leme, sobre arbitragem; o ministro do STF Luís Roberto Barroso, sobre Direito Constitucional e o Supremo; e o professor Eduardo Mendonça, sobre Supremo Tribunal Federal. Clique aqui para ler a notícia.

Maiores escritórios
Os cinco maiores escritórios do Brasil — em número de advogados — atuam, no total, em mais de 1,7 milhão de causas. A maior parte (79%) das causas é no contencioso, uma vez que o grande número de ações se deve, principalmente, à chamada advocacia de massa. É o que mostra a edição 2013 da Análise Advocacia 500Clique aqui para ler a notícia.

Participação no orçamento 
Associações que representam magistrados no país defendem que juízes de 1ª instância tenham maior participação no orçamento e nas decisões que envolvem o Judiciário. As entidades concordam com artigo do ministro do Superior Tribunal de Justiça Luís Felipe Salomão disse que “um dos pontos centrais para melhorar o funcionamento da máquina relacionada ao Poder Judiciário é resgatar a estrutura adequada na primeira instância”. Clique aqui para ler


ESPECIAIS
Entrevista de domingo 
Nesta semana a revista ConJur entrevistou o advogado e professor titular de Direito Processual Civil da USP, José Rogério Cruz e Tucci. Na conversa ele se mostrou cético em relação à reforma do Código de Processo Civil, cuja mudança é esperada para acelerar processos. "O novo CPC não vai alterar nada. A distribuição de justiça vai continuar como está. O problema da demora do processo não é de legislação, é de gestão”, afirma. Clique aqui para ler a entrevista. 


Coluna da semana 
Na Segunda Leitura, o desembargador aposentado Vladimir Passos de Freitas faz uma versão da Oração de São Francisco adaptada à realidade forense. "Nada mais oportuno que tentar trasladar a mensagem da Oração da Paz para os nossos dias e, especificamente, para o nosso universo jurídico. E pouco importa a religião adotada ou a não adoção de nenhuma. O que importa é a mensagem de tolerância", diz. Clique aqui para ler


Artigo da semana 
Em artigo publicado no dia 20 de dezembro, o advogado Paulo Sérgio Leite Fernandes diz que o desembargador Renato Nalini, eleito presidente do TJ-SP, não precisa ser amigo da advocacia, "mas é importantíssimo dar aos defensores, a título de signo aproximativo, a liberação da vilania existente". Clique aqui para ler. 


Audiência 
Medição do Google Analytics aponta que a ConJur recebeu 223,3 mil visitas e teve 515,6 mil visualizações de página de 20 a 26 de dezembro. A quinta-feira (26/12) foi o dia com mais acessos, quando o site recebeu 51,5 mil visitas.

Com 11 mil acessos, o texto mais lido foi a coluna Senso Incomum do procurador Lenio Streck na qual faz um parelelo de como seria o Natal dos operadores de Direito. "O parente juiz conta como mandou o advogado se calar na audiência do dia anterior. Já o juiz dos juizados especiais relata como o juiz leigo coloca a malta em um corredor polonês. E acha engraçado. Todos riem". Clique aqui para ler.

O segundo texto mais lido, com 9,8 mil acessos, foi a notícia sobre a decisão da 1ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo que condenou um empresário por falar mal de Fábio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a um jornalista. Mesmo não sendo publicados, o TJ-SP entendeu que os comentários ofensivos à imagem de um cidadão podem render processo por dano moral caso este venha a ter conhecimento de seu conteúdo. Clique aqui para ler..


As 10 mais lidas
 
16 facadas e morreu envenenada? O Natal e a prova da OAB
Falar mal de terceiro em conversa gravada gera dano moral
Complexo MacGyver e os modelos de juiz (episódio 3)
Cinco maiores escritórios têm mais de 1,7 milhão de causas
"Do ponto de vista prático, o novo CDC não vai alterar nada"
A aventura da advocacia criminal ainda surpreende
Tribunais estendem recesso e suspendem prazos em janeiro
Santa Joana dos Matadouros, rogai por nós!
Advogado americano é suspenso por praticar advocacia virtual
OAB divulga resultado preliminar do XII Exame da Ordem


Destaques da Semana
"STF deve repensar modo de atuação e definição de sua agenda"
"STJ constrói de modo admirável o Direito da Arbitragem"
Pais são responsáveis por ofensas publicadas por jovem
"Em matéria penal, Brasil age como um carrasco"
Cinco maiores escritórios têm mais de 1,7 milhão de causas
"A aventura da advocacia criminal ainda surpreende"
“Do ponto de vista prático, novo CPC não vai alterar nada”
Às vésperas da Copa, Direito Desportivo está movimentado
Empresário é condenado por ofender filho de Lula ao telefone
Barbosa mantém veto a reajuste do IPTU de São Paulo
Entidades defendem maior participação de juízes de 1ª instância

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 29 de dezembro de 2013, 10h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/01/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.