Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

AP 470

Barbosa autoriza transferência de condenadas no mensalão

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, autorizou nesta segunda-feria (2/12) a transferência de Simone Vasconcelos e Kátia Rabello, condenadas na Ação Penal 470, o processo do mensalão, para Belo Horizonte. As condenadas apresentaram-se à Polícia Federal, na capital mineira, no dia 15 de novembro, mas foram transferidas para Brasília com os outros nove condenados que tiveram a prisão decretada por Barbosa.

De acordo com a Lei de Execução Penal, os presos podem pedir ao Judiciário para cumprir a pena em penitenciárias que se localizam perto dos familiares. Simone e Kátia foram transferidas nesta segunda-feira para a Penitenciária Feminina da Colmeia, localizada a 40 quilômetros do centro de Brasília. Elas estavam presas no 19º Batalhão da Polícia Militar, dentro do Complexo Penitenciário da Papuda.

Simone, ex-funcionária do publicitário Marcos Valério, foi condenada a dez anos e dez meses de prisão, e Kátia, ex-presidente do Banco Rural, a 14 anos e cinco meses de prisão em regime fechado. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2013, 21h50

Comentários de leitores

3 comentários

Ineditismo.

OLD MAN (Advogado Autônomo - Civil)

Nunca antes neste país uma presidente de banco foi condenada e cumpriu pena.

exposição como troféu!

HERMAN (Outros)

Sem defesa a ninguém, a Lei determina o cumprimento de pena onde reside o condenado e sua família, apenas uma pessoa sem espiritualidade irá por um preso em condição adversa. A ida para Brasília, presas, algemadas, foi mera exposição midiática, sem nenhuma finalidade legal, gasto desnecessário que quem determinou deveria arcar com o custo retirado de seu salário.

Sejamos justos, mas não cruéis.

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Sim, foram condenadas pela CARTILHA do MENSALÃO, mas é JUSTO que cumpram suas respectivas PENAS, SANÇÕES, perto de casa.
Não vamos ser cruéis, a despeito da CRUELDADE por elas PRATICAS contra a SOCIEDADE BRASILEIRA e os CIDADÃOS BRASILEIROS.
E que a HISTÓRIA registre o nome delas, para tentarmos ter a esperança de que NÃO VENHA a se REPETIR tais linhas no futuro do nosso PAÍS.

Comentários encerrados em 10/12/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.