Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Curva de profissionalização

Mercado jurídico cresce e pede por advogados gestores

Por 

O Brasil gera cerca de 100 mil vagas de trabalho por mês. E cerca de 7% das vagas em aberto são direcionadas ao mercado jurídico, segundo a Santivo Consultoria, que contabilizou posições de advogado e de cargos destinados a bacharéis sem inscrição na OAB. No outro extremo, até 2014, o número de advogados com OAB será de 1 milhão, sem contar os bacharéis, cujo número é muito maior. O funil é a prova de que o mercado jurídico brasileiro passa por uma intensa profissionalização.

A grande procura por profissionais qualificados e talentosos força as bancas a oferecer melhores salários e pacotes de benefício para atrair o interesse dos candidatos. Pesquisa do Fórum de Departamentos Jurídicos aponta que o que mais desestimula os profissionais de escritórios e departamentos é a falta de atrativos na remuneração e nos benefícios.

A advogada Marcia Bicudo, especialista em Direito Empresarial da Mobidomo Consultoria, afirma que há mercado para todos esses profissionais. “A área do Direito é uma das que oferecem maiores oportunidades de carreira, ainda que não seja diretamente ligada à técnica jurídica”, diz.

Nesse cenário, as áreas mais demandadas são Societário, Tributário, Compliance, Imobiliário, Infraestrutura, Mercado de Capitais e Trabalhista.

Gestão legal
Mas o cenário promissor esbarra na falta de profissionalização da gestão das bancas. Segundo Márcia, conceitos simples de planejamento, orçamento, fluxo de caixa e fundo de reserva são desconhecidos para a grande maioria dos profissionais recém-formados e que não possuem uma experiência corporativa. O fato é comprovado pela presidente da Comissão de Advogados de São Paulo, Clemencia Wolthers, que afirma que muitos advogados recém-formados tentam formar sociedades, mas nem sempre conseguem mantê-las por imaturidade. Segundo ela, em média, 60 sociedades são constituídas por mês em São Paulo.

Desmistificar e adaptar os conceitos da gestão legal como estratégia de valor é o desafio de mudança desse modelo. “Não basta só conhecer profundamente a operação, a cultura e o planejamento do cliente. Esse conhecimento deve gerar informação relevante a ser tratada não só de forma qualitativa, mas também quantitativa e plenamente mensurável”, afirma Márcia.

Segundo ela, para o cliente é mais importante gerenciar e medir diariamente os riscos da sua atividade para controlar o impacto nos seus resultados e na sua imagem do que o trabalho técnico visando ganhar causas. Os clientes querem, ela afirma, que os sócios dos escritórios tornem-se empreendedores da advocacia e sejam hábeis nos aspectos gerenciais, já que o escritório é uma organização empreendedora como qualquer outra. 

Por isso, é importante a participação de gestores, que atuam de foram estratégica e dirigida aos resultados da organização. A atuação desses gestores é mais agressiva e direcionada a um foco planejado e diretamente ligada à conquista de resultados fora do ambiente corporativo interno. As estratégias gerenciais diminuem preocupações objetivas (tempo, dinheiro e desvio de foco) e subjetivas (imagem, perda de mercado) que atrapalham a execução dos trabalhos contratados.

Márcia reforça a necessidade de o advogado estar preparado e orientado fora do aspecto técnico. "O advogado precisa de toda uma estrutura de conhecimento adaptada à realidade jurídica para que possa separar do dia a dia a atividade puramente técnica e uma atividade de gestão de negócios, já que o advogado é, antes de mais nada, um empresário."

Os departamentos jurídicos são um exemplo. Eles têm diminuído de tamanho e terceirizado o trabalho técnico, tornando seus advogados internos mais conhecedores do negócio da empresa. O administrador jurídico Rogério Antônio Rafael entende que a terceirização ocorre pela necessidade de destacar as funções que demandam conhecimento técnico das mais administrativas. "A segmentação das funções jurídicas e não jurídicas de um escritório permite que o gestor jurídico tenha uma visão mais ampla do negócio e consiga manter a qualidade técnica na elaboração dos processos", explica.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 26 de agosto de 2013, 10h22

Comentários de leitores

6 comentários

Ilusão

Carlos Eduardo Spanhol de Araújo (Estudante de Direito - Administrativa)

Sou administrador de empresas formado em 2004, com MBA em gestão empresarial, Advogado desde 2011. Tenho uma vasta experiência profissional por ter trabalhado em empresas de médio porte. Encaminhei o meu curriculum para uma dessas empresas que oferecem vagas de emprego, que por sinal só iludem com falsas promessas de trabalho, sendo que gastei um absurdo para deixar meu curriculum aparente para que "todos pudessem ver". Pura ILUSÃO, não recebi nenhuma, nenhuma oferta de emprego. Agora me deparo com esta matéria dizendo que o mercado está aquecido para este tipo de profissional......Aonde??? se alguém souber, por favor, me digam....não sei onde buscaram estas informações para fazer esta matéria.

Bla, bla, bla é sempre o mesmo

MSRibeiro (Administrador)

Muito otimismo na matéria, mas na prática é aquilo que todos os colegas relatam e que ocorre em todas as áreas: muitas exigências, salários de fome, alta rotatividade e pouca perspectiva de sobrevivência no mercado.

Exigências x Remuneração

Maria Antonia Binato Baade (Advogado Associado a Escritório - Tributária)

Realmente é cada vez mais exigido do advogado uma consciência corporativa maior e a capacidade de vislumbrar os conceitos e cultura das empresas para quem presta serviço ou trabalha.
Contrariamente às exigências adicionais, contudo, está o nível de salários que nos últimos anos claramente declinou.Creio que por conta do excesso de profissionais no mercado, resultado do grande número de faculdades abertas que não se preocupam especialmente em dar fundamento a seus estudantes, mas simplesmente com o comércio da educação.
A par de tudo isso, ressalto minha estima pela Dra. Márcia Bicudo com quem já tive oportunidade de trabalhar e conheço sua capacidade e especialização.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/09/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.