Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Convênio com banco

Advogados do RS poderão receber honorários via cartão

A seccional gaúcha da Ordem dos Advogados do Brasil firmou convênio com o Banco Banrisul que permite aos profissionais, como pessoas físicas, e as sociedades de advogados, como pessoas jurídicas, receberem os honorários profissionais por meio do uso de cartões de débito e de crédito.

Para o tesoureiro da OAB-RS, Luiz Henrique Cabanellos Schuh, afirmou que o principal benefício é que os advogados poderão obter taxas mais competitivas em relação as operações normais de mercado. Todos os advogados inscritos na Ordem gaúcha, e em situação regular, poderão aderir ao convênio.

Serão disponibilizados benefícios para os profissionais inscritos na OAB-RS que se credenciarem à Rede Banricompras até 31 de julho de 2014. Os profissionais credenciados ficarão isentos de mensalidade do equipamento até 31 de dezembro. Após este período, passará a ser cobrada mensalidade de R$ 30, que vigorará enquanto o credenciado permanecer com o equipamento. Além disso, todos serão isentos da taxa de instalação do equipamento.

Pelo convênio, os advogados e os escritórios de advocacia poderão utilizar a Rede Banricompras que permitirá o recebimento dos honorários pelos cartões das bandeiras Visa, MasterCard, VerdeCard e eventuais bandeiras que venham, no futuro, compor o portfólio de produtos do banco.

Segundo o presidente da OAB-RS, Marcelo Bertoluci, essa parceria surgiu após a recomendação dos presidentes das subseções durante encontro com presidentes das subseções no estado, que ocorreu em Novo Hamburgo, em maio deste ano. "Esse acordo é importantíssimo para os advogados de todo o estado, que poderão contar com essa facilidade e com a segurança que o serviço pode oferecer", destacou o dirigente. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-RS.

Revista Consultor Jurídico, 19 de agosto de 2013, 21h10

Comentários de leitores

1 comentário

Meios de pagamento

Barchilón, R H (Advogado Autônomo - Civil)

Parece que os comentadores de sempre não deram muita importância à notícia, mas os meios de pagamento estão mudando e era uma providência inadiável que alguma das entidades - os gaúchos sempre mais aguerridos - se propusesse a ajudar os advogados pessoas físicas, porque as pessoas jurídicas não tinham dificuldade dessa natureza.
Ter a maquininha é pouco de se ver do convênio, porque representa ter matrícula para poder acessar os serviços financeiros dessas bandeiras internacionais através da internet, mas ainda é preciso avançar para incluir impressão de boletos e transferências bancárias, que é o plantel disponível atualmente.
A OAB nacional coordenar uma solução em bloco para advogados terem meio de pagamento próprio pela internet é pedir demais ? Não dá pra incluir no orçamento uma tal verba ?
Como não é crível que ninguém lá tenha pensado nisso, quem é que tá demorando a resolver ?

Comentários encerrados em 27/08/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.