Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Interesse da parte

Cliente tem direito a prestação de contas de advogado

A 3ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina confirmou sentença que determinou que uma banca de advogados preste, no prazo de 48 horas, contas a um cliente referentes a ação ajuizada no ano de 2003 contra um fundo de seguridade. O autor acionou os advogados por não conseguir falar com eles e por ter dúvidas sobre os valores recebidos ao final do processo.

Os profissionais alegaram cerceamento de defesa por não terem sido intimados a se manifestar sobre documentos. No mérito, disseram já ter prestado contas de forma parcial, e ressaltaram que não há provas de negativa de informações, requisito essencial para o ajuizamento da demanda.

Contudo, o relator, desembargador substituto Saul Steil, observou não existir comprovação no processo da prestação de contas parcial, e lembrou que, nos casos de mandato com fins judiciais, é obrigação do advogado o cumprimento de obrigações com eficiência e transparência, inclusive a prestação de contas ao cliente documentada e transferindo a este os proveitos oriundos do mandato.

"Saliento, por oportuno, que o levantamento de valores pelo procurador não caracteriza prática proibida no âmbito do contrato de prestação de serviços advocatícios; no entanto, considerando que o feito já se encontra arquivado, conforme consulta realizada ao SAJ/TJSC, impõe-se o reconhecimento de que a existência do referido mandato, por si só, basta para configurar o interesse da parte requerente em pleitear a prestação de contas, como também para demonstrar a obrigação da parte requerida, ora apelante, em fazê-lo", finalizou. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SC.

2013.040248-6

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2013, 14h54

Comentários de leitores

1 comentário

Cautela necessária

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Nos contratos de honorários que faço há uma cláusula prevendo que o cliente deve comparecer pessoalmente ao escritório, em horário comercial, para qualquer tratativa referente ao seu caso. Caso eu não possa atender naquele momento, por algum motivo, será agendado um horário. O que mais há por aí são clientes que simplesmente desaparecem, e depois alegam que não conseguiram localizar o advogado.

Comentários encerrados em 22/08/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.