Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Veículos financiados

Recuperação de bens é ação mais comum em Maceió

Os processos de busca e apreensão de bens representam a maior demanda nas varas cíveis do Fórum de Maceió, capital de Alagoas. Tais casos respondem por 30% da demanda dos tribunais. Grande parte dessas ações envolve bancos e financeiras, que precisam buscar na Justiça o direito de recuperar veículos financiados que não foram quitados.

A Assessoria de Planejamento e Modernização do Poder Judiciário, ligada ao Tribunal de Justiça de Alagoas, aponta que foram ajuizadas 355 ações do gênero entre janeiro e junho deste ano — um aumento de 40% em relação ao mesmo período do ano passado. Em todo o ano de 2012, foram 492 processos de recuperação de bens na Justiça alagoana.

Para que consiga reaver o bem, a empresa deve antes cobrar administrativamente o devedor, inclusive com negociação sobre o débito. Caso esse procedimento não tenha sucesso, é possível a busca na Justiça. Após a liminar de busca e apreensão ser cumprida, inclusive com força policial, se assim determinado pelo juiz, o devedor tem cinco dias para regularizar a situação e retomar o bem. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-AL.

Revista Consultor Jurídico, 5 de agosto de 2013, 10h30

Comentários de leitores

2 comentários

Bolha econômica

MSRibeiro (Administrador)

Essa é uma realidade em muitas varas cíveis pelo Brasil! A falácia que "nunca os trabalhadô teve tanto dinheiro pra compra as coisa" toma a sua forma real quando vemos o números de carnês e dívidas de cartão de crédito que são inadimplidos. O povo é criminosamente e irresponsavelmente estimulado a comprar; o governo federal diz que nunca a economia cresceu tanto; e o que vemos é que o modelo econômico Mantega/PT é uma bolha que se baseia no estímulo ao consumo desenfreado em detrimento do endividamento da população prestes a explodir tal qual ocorreu nos Estados Unidos em 2008. Acorda Brasil !!!!!

bancos tumultuam judiciário, ora como autores, ora como réus

daniel (Outros - Administrativa)

bancos tumultuam judiciário, ora como autores, ora como réus.
é preciso ajuizar ação coletiva por danos morais contra estes abusos dos bancos, que geram o colapso do judiciário na lentidão.

Comentários encerrados em 13/08/2013.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.