Consultor Jurídico

Notícias

Direito de trabalhar

Trabalhador não é obrigado a aderir a greve

Comentários de leitores

7 comentários

Decisão correta.

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

Independente da supostamente infeliz alusão ao caso do jogador de futebol Oscar, a decisão proferida pela 3ª Vara do Trabalho de Florianópolis é correta.
O sindicato constrangeu ilegalmente a liberdade de locomoção do paciente ao impedir-lhe de adentrar no seu local de trabalho sob a torpe justificativa de que "seu nome não estava na lista de pessoas autorizadas pelo sindicato a entrar no prédio".
Ora, desde quando o sindicato tem a prerrogativa de negar a entrada de qualquer empregado ou cliente nas dependências da Caixa Econômica Federal?

Desespero 5

Formado Bacharel em direito (Estudante de Direito - Trabalhista)

Agora José, gostaria que todas as pessoas, inclusive os internautas divulgassem a corrupção do governo no sistema da saúde e todos os outros setores, divulgassem ao povo os nossos direitos constitucionais que o governo deve respeitar a carta maior CF/88, Art. 7º, IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo.
Não pedindo esmolas aos governantes e sim direito de que um salário mínimo deve ser de acordo com a CF. que hoje fiz uma pesquisa e seria o mínimo de R$ 2178,00 por mês.
Será que os dirigentes sindicais não sabem disso?
Grande abraço a todos
Vamos divulgar

Desespero 4

Formado Bacharel em direito (Estudante de Direito - Trabalhista)

Ainda dói minha consciência quando vou a um hospital e vejo os mais necessitados que eu sofrendo a humilhação de estarem em leitos como se fossem "camas de campanha em guerra". Em Jundiaí, meu irmão sofreu um infarto e foi para esta "cama de campanha" no Hospital São Vicente. Quase morri de nojo, ao entrar no hospital pelo seguinte motivo: Dentro dos quarto que seria para term uma no máximo dois pacientes tinham 14 pessoas humanas, uma com HIV em estado terminal, outro com cancer estado terminal, outros 4 moto boys todos arrebentados em coma (não havia lugar na UTI), 4 idosos variando e cagando na cama, os outros vomitando pelo cheiro horrível, resultado entrei bem no hospital e sai correndo e vomitando, ainda com a maior pena dos funcionários do hospital tentando manter a calma. Os médicos são boas pessoas, mas um deles também estava vomitando e com a barriga ruim.
Por Deus no céu, José me sinto um lixo, tenho 62 anos de idade, não vejo a hora que Deus me leve embora e se possível de repente, para não ser internado num hospital.
Agora José, gostaria que todas as pessoas, inclusive os internautas divulgassem a corrupção do governo no sistema da saúde e todos os outros setores, divulgassem ao povo os nossos direitos constitucionais que o governo deve respeitar a carta maior CF/88, Art. 7º, IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo.

Desepero 3

Formado Bacharel em direito (Estudante de Direito - Trabalhista)

José Vieira 24 de Setembro de 2012 - 22:39:30
Caro Benedito, o lema aqui é o seguinte: "farinha pouca, meu pirão primeiro" Todos querem ganhar mais em detrimento de outras categorias. Todos acham que sua atividade é primordial para o Brasil e portanto, devem ganhar muito mais do que recebem atualmente. Por isso a greve. Se são de fato tão "essenciais" a continuidade da vida do país, pagará o governo tudo o que pedirem e irá implorar humilhado, para que voltem ao trabalho. Mas, tal não acontece. Daí a fúria. Se os caminhoneiros se organizassem e pararem, já pensou? Ia faltar sangue nas veias do país e para não morrermos de fome, haveria de ter bom acordo com certeza.
BENEDITO DOMINGOS DA SILVA 25 de September de 2012 - 10:10:09
Verdade José, a pobreza de nosso povo é realmente de causar lástima, o medo, a forma de raciocinar é "está ruim e se parar piora". Com isso os políticos deitam e rolam, agora nosso povo não tem idéia da força que tem. Preste atenção nos sindicatos, quando há uma convenção é para flexibilizar em perder direitos adquiridos, o sindicato patronal é forte e o sindicato da categoria sempre leva alguma vantagem ilícita, enganando a categoria.
Uma greve forte só acontece se os dirigentes dos sindicatos não fossem desonestos e aplicasse somente a lei maior que é a Constituição Federal.
Qualquer categoria faria parar o país.
Ainda dói minha consciência quando vou a um hospital e vejo os mais necessitados que eu sofrendo a humilhação de estarem em leitos como se fossem "camas de campanha em guerra". Em Jundiaí, meu irmão sofreu um infarto e foi para esta "cama de campanha" no Hospital São Vicente. Quase morri de nojo, ao entrar no hospital pelo seguinte motivo:

Desespero 2

Formado Bacharel em direito (Estudante de Direito - Trabalhista)

Ao meu ver a equidade dos altos salários referentes aos salários do trabalhador é que deveria ser discutidos com os doutos sábios, ainda, congelar os altos salários até o salário mínimo ficar equiparado com os altos salários.
No meu entendimento, as faculdades públicas tem os melhores professores, porque ´faculdade para ricos, pois estes vem das escolas primárias privada e conseguem passar nos concursos públicos, ao passo que, os pobres vem de escolas públicas e não conseguem passar no vestibular da universidades públicas.
Portanto, os ricos investem nos seus filhos a escola primária privada, e depois sai de graça a faculdade pública.
Uma inversão de valores entre os ricos e os pobres.Visto que, as faculdades públicas deveria ser somente para pobres e os ricos pagarem as faculdades privadas.
Deveria sim, congelar os altos salários até equiparar o salário mínimo. O que, os nobres colegas acham?
Sou motorista de caminhão, meu salário é de R$ 1600,00, trabalho das 6h00 às 22h00.
O mandado de injunção, previsto no artigo 5º, inciso LXXI da Constituição do Brasil de 1988, é um dos remédios-garantias constitucionais, sendo, segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), uma ação constitucional usada em um caso concreto, individualmente ou coletivamente, com a finalidade de o Poder Judiciário dar ciência ao Poder Legislativo sobre a ausência de, norma regulamentadora que torne viável o exercício dos direitos e garantias constitucionais e das prerrogativas inerentes à nacionalidade,soberania e cidadania.
Vamos nos unir, CRITICANDO os governantes, o judiciário e principalmente o LEGISLATIVO? Todos da "Nova República" não estão com nada!, ainda, muito menos o povo que não sabe a força que tem.

O desespero

Formado Bacharel em direito (Estudante de Direito - Trabalhista)

Aproveito a oportunidade de criticar os altos salários dos três poderes, principalmente do Ministério Público em não opor um mandado de injunção, previsto no artigo 5º, inciso LXXI da Constituição do Brasil de 1988 referente o não cumprimento do art. 7º inciso IV, da CF/88
O Brasil é um país novo tem apenas 24 anos de idade (1988/2012). Deveria morrer hoje, ou seja, não é respeitado o artigo 6º e 7º da CF/1988.
Ou seja, reunir o poder originário constituinte, somente para impor um artigo de equiparação salarial com teto máximo de 10 salários mínimos, sem gratificações, sem qualquer adicional e sem mordomia nenhuma. Também excluir a parte final do artigo 7º, IV, que cita sobre a vedação da vinculação de acordos sobre o salário mínimo, ou seja, “vedada sua vinculação para qualquer fim”;
Acredito que os governantes iriam aumentar o salário mínimo para poderem continuar suas vidas de reis.
Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.
Art. 7º. São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua vinculação para qualquer fim;
A minha pergunta aos nobres colegas, qual é o valor do salário mínimo?
Consegue-se às benesses do trabalhador garantido pela CF/88?

HC?

George Rumiatto Santos (Procurador Federal)

A matéria, pelo que percebi, não deixa claro se a funcionária impetrou HC.
-
Em todo caso, citar o HC do caso Oscar já é lamentável. O caso do jogador mostra como se faz para desvirtuar o uso do habeas corpus. O ministro Caputo Bastos, na ocasião, valeu-se das lições de Rui Barbosa! para fundamentar sua decisão. Só faltou citar o artigo respectivo da Constituição de 1891.
-
E pelo jeito está fazendo escola. Daqui a pouco não precisaremos mais de qualquer ação, basta impetrar um HC.
-
HC flex 2.0 turbo. Feito pra você.

Comentar

Comentários encerrados em 2/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.