Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Melhora acumulada

Pesquisador estudou a impunidade das autoridades no Brasil

"Não acredito que o problema da impunidade ou corrupção seja, prioritariamente, cultural, mas institucional. Atualmente, me parece claro que o Judiciário é esse gargalo", avaliou o cientista político Matthew Taylor à Folha de S.Paulo. Ele estuda a impunidade de autoridades no Brasil.

"Apenas o fato de o Supremo Tribunal Federal julgar publicamente é um avanço, pois são pessoas graúdas e importantes da política", explicou. O pesquisador entende o mensalão como um caso histórico, por seu tamanho, sua quantidade de réus, e porque impactou a presidência de Lula, que, segundo ele, foi muito louvada em outros campos.

O professor se mostrou otimista quanto às possíveis consequências das condenações no julgamento do mensalão. "Quando a corrupção é descoberta, investigada e punida, um círculo virtuoso se torna possível, com ganhos institucionais".

Após passar cinco anos lecionando na Universidade de São Paulo, o pesquisador americano retornou para a American University, em Washington. Enquanto esteve no Brasil, Taylor publicou, junto com Timothy Power, o livro Corrupção e Democracia do Brasil, onde analisavam a impunidade de autoridades brasileiras. "A melhora acumulada ao longo da última geração é significativa", afirmou o professor ao jornal.

Revista Consultor Jurídico, 23 de setembro de 2012, 14h53

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.