Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Beijo lascivo

MP resolve não denunciar jogador por estupro

O Ministério Público não ofereceu denúncia contra Marcelinho Paraíba, jogador do Grêmio Barueri, por estupro. Ele teria tentado beijar a força a advogada Rosália Zabatos de Abreu, durante uma festa no seu sítio em Campina Grande (PB), na madrugada do dia 30 de novembro. A matéria foi publicada nesta quinta-feira (20/9) no site de notícias UOL.

Segundo o promotor, Marcos Leite, o processo não apresentava provas suficientes para comprovar o beijo lascivo, que é entendido como estupro. A acusação não foi encerrada.

Leite pediu que o caso seja julgado pelo Juizado Especial Criminal, que considera ações de baixo potencial ofensivo e prevê punições como pagamento de cestas básicas ou serviços voluntários. Segundo ele, o processo não tinha provas suficientes para ser avaliado pela Justiça comum.

Após a denúncia, Marcelinho Paraíba chegou a ficar detido por algumas horas em um presídio da capital paraibana, mas foi solto. Três amigos do jogador, que foram detidos por desacato à autoridade durante a festa, pagaram fiança de R$ 1.000 e foram liberados.

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2012, 15h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.