Consultor Jurídico

Notícias

Indicação festejada

Ministros comemoram nomeação de Zavascki para o STF

Comentários de leitores

5 comentários

Histórico

MARCELO-ADV-SE (Advogado Associado a Escritório)

Caros colegas de comentários do Conjur,
Os elogios que se fazem à indicação do Min. Teori Zavascki, ao que parece, estão embasados no seu perfil de magistrado já demonstrado do STJ e no TRF4; o que ele fará no STF, se adotará postura humanista ou dogmática, ou se outros indicados não eram merecedores do mesmo tratamento, de modo algum tira o brilho de sua indicação, na minha opinião.
E, com todo respeito, juiz de Corte Suprema não deve ter tendência humanista ou dogmática; como magistrado, deve julgar equilibrando esses dois valores.

Será menos DOGMÁTICO e mais HUMANISTA?

Antonio de Assis Nogueira Júnior (Serventuário)

Eles são craques nos elogios, aliás todos, sem exceção (às vezes acho que deveria ser "excessão" mesmo), possuem alto saber jurídico e reputação ilibada. Além disso, são professores, teóricos etc. Nada disso interessa! O que interessa é o CASO CONCRETO, em todos os seus termos, em todas as suas circunstâncias, enfim no todo. Talvez este ser de notável saber jurídico, oriundo da Advocacia seja MENOS dogmático (Sem nunca esquecer que para ser magistrados é precisos REPETIR OS DOGMAS À EXAUSTÃO) que seus ilustres pares. Os Ministros do Supremos são todos repetitivos nos seus votos etc. E gostam, e como gostam, de dar aula de direito dogmático para seus semelhantes e para o público em geral (Ora, com a telinha para se expor...). Por isso ... Talvez este Ministro indicado (Por que somente a Presidência pode indicar?!!!), oriundo da classe (ou Entidade) dos Advogados revele-se MENOS dogmático, pavão e teórico do direito. Queremos que a Justiça do caso concreto se concretize para valer em tempo razoável (No Brasil, às vezes acho que que é com "z" -Brazil-, a tramitação processual é vergonhosa e tem a duração em média de 10 anos; é uma vergonha!, aliás, mais uma vergonha) e não de aulas de direito! Corte de Justiça não é sala de aula e muito menos ficar discutindo teses jurídicas e filosóficas. OBJETIVIDADE E Muita RAPIDEZ NOS JULGAMENTOS (Os Dogmas, apesar dos pesares, também servem acelerar os julgamentos! E não para eternizá-los). Com tanto dogmatismo e agora na Telinha acho que é (quase) impossível. A esperança é a última que morre ou que disfarça a pena de viver (Poeta esquecido no tempo, natural de Santos - Vicente de Carvalho). Respeitosamente, Antonio de Assis Nogueira Júnior

Agradando a todos

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

É da tradição dos juristas brasileiros distribuir elogios de toda espécie a quem é nomeado, principalmente para o STF. Foi assim com Toffoli, e todos os demais Ministros cujos requisitos são questionáveis. De qualquer forma, o PT se esforçou para, em um momento na qual os critérios de nomeação para o STF são questionados como nunca, escolher um nome que agradasse a todos e fizesse esfriar as discussões sobre a necessidade de reforma do critério. Parece que conseguiu.

Errou no tempo.

Guimarães Barros (Advogado Assalariado - Tributária)

Olá,
Até pode ser uma boa indicação, mas a idade não ajuda.
Ficará 06 anos no STF antes de se aposentar, tempo que não é suficiente para estabelecer uma estabilidade na jurisprudência.
Da mesma forma que o STJ tem servido de trampolim para aposentadoria de juízes e apaziguados, Dilma está a dar a Teori a oportunidade de se aponsentar com melhor salário.
Tentou corrigir a indicação de Rosa, mas errou no tempo.

Advogado

MARCELO-ADV-SE (Advogado Associado a Escritório)

Está aí um feliz exemplo de magistrado oriundo dos quadros da advocacia (ingressou no TRF4 pelo quinto).
Indiscutivelmente é a melhor das indicações de Dilma.

Comentar

Comentários encerrados em 18/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.