Consultor Jurídico

Comentários de leitores

36 comentários

Crime

Observador.. (Economista)

Político ou uso da política para cometer crimes?
Afinal, não foi apenas o desvalor moral de opositores que imperou neste fato; a situação - bem atuante ainda - enriqueceu como nunca.
Mansões, carrrões e outros ícones , passaram a fazer parte do cotidiano da " burguesia do capital alheio ", capital, este, de todos nós.
Mas vale o debate.
E boa lembrança de Wilde, que acredito ser o Oscar.
Lembro também de Nelson Rodrigues:
"Impraticável a discussão política nobre. Sempre que pensa politicamente o sujeito se desumaniza e desumaniza os problemas. "
Pode ser que estejamos vivenciando isto.

Crimes políticos, sim

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

O PT tinha um projeto de permanência no Poder e implantação de um modelo socialista, Fez o que fez para comprar aqueles que seriam, segundo Wilde, os canalhas íntimos, que o escritor define como os que sabem o preço de tudo e o valor de nada. Sabia que estes só aprovariam qualquer coisa por dinheiro. Foi um projeto político, sim. Não tenham a menor dúvida de quem se arriscou na luta contra ditadura, inclusive a luta armada, não demover-se-ia de modo algum perante o desvalor moral de opositores que aceitassem dinheiro. Fomos felizes de não haver prosperado o que um louco do Dirceu desejava. Houvesse ele conseguido isto aqui viraria um sovietismo cubanóide.Mas ele não é um criminoso comum. O crime foi político, sim.

Domínio do dinheiro

JA Advogado (Advogado Autônomo)

Primeiramente, a coisa mais espantosa desse julgamento é o fato do ex-assessor do Sr. José Dirceu, atual ministro Toffoli, ter dito que se sentia em condições de votar (e realmente votar). Essa atitude irá para os anais do STF e ficará na história do Judiciário - certamente como uma página manchada. Conheço um advogado que, alçado à vaga de juiz eleitoral na vaga da OAB, ao chegar ao tribunal desde logo protocolou um pedido ao presidente declarando-se antecipadamente suspeito (e portanto impedido) de participar de qualquer julgamento envolvendo 5 ou 6 municípios nos quais havia atuado como advogado de coligações partidárias. Não fez nada de extraordinário - cumpriu um dever ético de qualquer magistrado. A atitude do min. Toffoli, na nossa atual e complexa suprema corte, é fato que assusta e preocupa. Nunca antes neste país se viu algo parecido. Agora tudo vale, ou vale-tudo.

R i s í v e l !

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Classificar os crimes cometidos pela 'troupe' petista como 'políticos', a ensejar asilo além mar, é tão risível quanto achar que as igrejas arrecadam seus dízimos diretamente para serem entregues ao nosso Senhor Jesus Cristo. Ora, é muita ingenuidade. Chega a lembrar os antigos e saudosos 'punguistas', que, travestidos de 'cobradores dos bondes' de antanho, arrecadavam o valor de uma passagem para a " Light" e outra para si próprios. Talvez e bem a calhar, o fato de LULLA já estar entre as mil pessoas mais ricas do planeta terra, classificadas pela revista FORBES. Elle deve ter se esquecido de repassar toda a enxurrada de dinheiro sujo, fruto da corrupção pela cooptação dos integrantes dos partidos de oposição, para os fins 'declarados' (políticos) e, por isso, acabou enriquecendo vertiginosamente, em apenas 8 anos, quiçá pelas 'migalhas' que ficaram, por engano, retidas em seu paletó e no do seu braço direito e amigo Zé. O que é isso pessoal; menos, bem menos, por favor.Estamos a falar do partido político mais corrupto do mundo que chegou ao poder até hoje. E não sou eu a dizer isso; é a própria mídia internacional. Podem parar.

Barbosa e Pita

Armando do Prado (Professor)

Por causa “desses serviços prestados” é alçado aos céus pela mesma mídia que, faz uma década, milita contra todas as iniciativas promotoras da inclusão social protagonizadas por aquele governo, inclusive e principalmente, àquelas que tentam reparar as conseqüências de 350 anos de escravidão e mais de um século de discriminação racial no nosso país.
.
O ministro vive agora o sonho da inclusão plena, do poder de fato, da capacidade de fazer valer a sua vontade. Vive o sonho da aceitação total e do consenso pátrio, pois foi transformado pela mídia em um semideus, que “brandindo o cajado da lei, pune os poderosos”.
.
Não há como saber se a maximização do sonho do ministro Joaquim Barbosa é entrar para a história como um juiz implacável, como o mais duro presidente do STF ou como o primeiro presidente da República negro, como já alardeiam, nas redes sociais e conversas informais, alguns ingênuos, apressados e “desideologizados” militantes do movimento negro.
.
Ramatis Jacino

J. Barbosa e C. Pita

Armando do Prado (Professor)

"O sonho de Joaquim Barbosa e a obsessão em demonstrar que incorporou, na íntegra, as bases ideológicas conservadoras daquele tribunal e dos setores da sociedade que ainda detém o “poder por trás do poder” está levando-o a atropelar regras básicas do direito, em consonância com os demais ministros, comprometidos com a manutenção de uma sociedade excludente, onde a Justiça é aplicada de maneira discricionária".
.
Ramatis Jacino
.
Remember o que a mídia e a elite predadora fizeram com Celso Pita depois de usá-lo para derrotar a esquerda.

O chefe da quadrilha ainda não foi condenado

Jorge G L (Advogado Autônomo - Civil)

Penso que será muito dificil do chefe da quadrilha ser condenado. Embora o testa de ferro tenha sido condenado, porém, o chefe que se esconde camuflando as provas tem seu susTENTACULO no cume da piramide do poder. Ou seja, só pegarão o chefe da quadrilha se derrubarem àquela que afirmou que nem Jesus Cristo acabaria com a sua vitoria e seu poder nas urnas.

Observador

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

Não tenho aqui na mão os livros, mas, sim, li de Nuremberg partes de três livros. Estes documentos de Wansee, sim foram usados e formaram prova cabal utilizadas contra eles. Mas, como disse a vc. , bastava o histórico do período no qual começa a empresa política do partido nazista até a derrota da Alemanha para encontrar material farto que tornava impossível e inaceitável uma acefalia, muito diferetemente do caso do Mensalão, onde nunca se viu profissão aberta da corrupção como arma política por nenhum dde seus líderes, Lula e Dirceu.
.
Não obstante, reconhecendo-se a existência do esquema, imprescindível é considerar a motivação e esta não foi senão política: o PT comprando votos para aprovar reformas. Ou seja, motivação política, crime político, ensejador de asilo.
.
Esta lógica é simples e não vi o Sr nem ninguém aqui. conseguir rebatê-la, e muito menos o tal "Magist_2008", cuja única "argumentação" lograda por sua "inteligência" foi chamar indiretamente o brilhante Sergio Niemeyer de "chicaneiro", conduta que, aliás, é típico da magistratura (aposto uma boiada como ele é juiz do RJ, onde são todos mais arrogantes do que o normal), semrpe querendo desabonar advogados e sentindo-se muito mais do que são, como mostra-se aqui.

O stf comeu bola

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Sim! Por falta de coragem, deixou o chefe da quadrilha fugir! Luiz Inácio "Lula" da Silva. Imperdoável. E, para completar, este verme gozou o STF dizendo que o povo está mais preocupado com o descenso do Palmeiras do que o resultado do julgamento do "mensalão". Canalha!

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

Observador.. (Economista)

Não existem os tais documentos.Só uma ata sobre Wansee.Pesquise e saberá melhor.Há toda uma literatura à respeito.Mas não cabe a mim insistir mais.
Posso, como leigo, qualificar algo como "besteira" sim, pois não precisamos ser detentores de um conhecimento específico, para perceber quando estes mesmos conhecimentos estão sendo manipulados com determinado objetivo.Mas poderia ter escolhido melhor a palavra.Peço desculpas.
Quanto aos comentários, em momento algum desqualifico os comentários com os quais não concordo.Nem o fiz com o Prof.Sérgio, pessoa com quem aprendi muito aqui.Não preciso respeitar e/ou admirar alguém e estar sempre concordando com tudo que emana desta pessoa.Isto seria mais uma patologia do que uma admiração e/ou respeito.Isto serve também para as ideologias, que alguns abraçam mais como uma demonstração de patologia do que como uma convicção intelectual.
Li com atenção suas teses, como a de outros, e uso este espaço para aprender.No debate se aprende muito também.Não só na academia.Há outras ferramentas do saber além da academia.Por isto aprecio este espaço criado por jornalistas - não por advogados - para se debater temas jurídicos que afetam a vida de todos.

Ao observador

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

1. Sim, existem documentos da conferência de Wansee e uma série de documentos atestando a participação direta dos líderes do Reich em diversas ações de segregação dos judeus. Bastariam, no entanto, a leis raciais de 1933 em Nuremberg e toda a propaganda anti-semita nos 12 ou 13 anos em que o partido nazista esteve no Poder, para se entender muito bem que não era um movimento acéfalo. E se o Sr. consultar o Mein Kampf verá claramente os propósitos hiteleristas onde defende inclusive a escravização dos "inferiores". Diferentemente, de Lula e Dirceu, nunca se viu deles discurso enaltecendo a corrupção como arma política (veja-se que Trotzky defendia até o terror como arma legítima).
.
2. Não defendo a erronia de Nuremberg, mas ao contrário o enalteço. Apenas aponto a diferença de que a teoria do domínio do fato, ali surgida e não com Roxin como alguns pensam, não deve ter aplicação no Mensalão. A não incriminação de Lula faz desmoronar tudo. Eis que se indícios bastam, já há prova de reunião deste com os donos do Bnaco Rural, além dele ser o maior favorecido, bem como a hieraquização imprescindível à aplicação desta teoria tinha Lula na cúspide.

(continuação do comentário acima)

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

3. Os crimes de guerra, crimes de lesa-humanidade, são sim, tipificados em tratados internacionais dos quais os países são signatários. A lei brasileira (2889 de 01.10.1956) simplesmente repetiu a definição internacional. Além disto, entende-se haver um patrimônio axiológico da humanidade que torna o homem sujeito do que dele emana antes de ser sujeito do Estado.
.
4. A exposição do Dr Sergio foi brilhante. É a motivação que conota politicamente o crime, seria uma regra geral e não um tipo penal. O Mensalão não teve outro motivo senão o projeto político, ensejando o asilo político.
.
5. É contraditório falar que não estudou a ciência jurídica mas querer qualificar como besteira o que nem sabe equacionar justamente pela falta deste estudo. Como leigo, no entanto, o Sr está desculpado. O pior são magistrados que chamam de "chicaneiros" os que apresentam teses com uma lógica implacável contra a qual não têm recursos intelectuais para se oporem.

Sr. Sílvio

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Se alguém o acusasse de ter 'capangas' seja lá onde for, o senhor, acusado deste fato, ficaria quieto, sem processar por calúnia o acusador ? Essa talvez seja a resposta à pergunta que lançou no seu comentário. Quem é acusado publicamente numa sessão do STF, televisada em rede nacional, e se cala, consente, convenhamos não é mesmo ?

Julgamentos e apurações

Sargento Brasil (Policial Militar)

Não querendo misturar alhos com bugalhos. A CPI do Cachoeira tem de continuar, não acham?

Pefer (Advogado Autônomo - Civil)

Observador.. (Economista)

Sempre "polido" heim?
Hitler escreveu o livro citado em 1925.Já havia te explicado antes em outro comentário.Nunca, como chefe de estado, usou as palavras extermínio ou assassinato.
Nuremberg não entrou para história como um julgamento injusto.Deveria ter havido um Nuremberg - isto sim -para os comunistas, que mataram MUITO mais do que os nazistas.E cometeram muito mais crimes sob o manto da motivação política.
Os documentos da reunião de Wansee, que o senhor cita, não existem e nunca foram usados em Nuremberg.Acharam apenas uma ata da reunião em 1947(ou 49 ), se não me engano, que não - na ata - não usa palavras como holocausto, extermínio ou assassinato de judeus.Esta reunião foi dirigida por Reinhard Tristan Eugen Heydrich que era chefe do SD ( serviço de segurança ) na época.Não havia nazista algum de primeiro escalão na reunião.Mas, pela teoria do domínio do fato, todos os presentes que sobreviveram à Guerra foram condenados.
Radovan foi criminoso de guerra, é verdade.Mas seus atos tiveram motivação política.E foi aí que lembrei ao professor como sua tese pode ser distorcida.Assim como Pinochet também alegou que se fosse preso, se tornaria um preso político.
São criminosos, de guerra ou não, aqueles que cometem crimes de acordo com as leis de seus países.Radovan, Pinochet e alguns por aqui são farinha do mesmo saco sim, pois são todos criminosos.Esta besteira de ser preso político é mero discurso para se distorcer os fatos e se fugir aos temas.
Não estudei Direito, é verdade, mas estudei - e ainda estudo - muitas coisas.Mesmo assim, tenho muito a aprender.
Acho que o senhor não sabe, mas tem muito a aprender também.

Ao sr. Abençoado

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Falta sim e será, pode crer, pois MARCOS VALÉRIO já "cantou a bola": já que a 'casa caiu', vai meter a boca no trombone e certamente esse indivíduo faltante, e de nove dedos, será julgado separadamente, como também já deixou antever o PGR, caso os fatos assim o exijam. Deus é grande, Sr. Abençoado.

Pergunte ao Wando!

Ricardo (Outros)

Quem retardou o quanto pode a apresentação de seu voto?

Efeito manada

silvius (Outros)

Impressionante o fato de que este julgamento foi articulado para ser usado politicamente, instrumentalizado e junto com um setor da mídia paulista provocar um efeito manada na sociedade. Poderia sim ter sido feito antes, os reus já poderiam ter sido julgados, condenados e estar cumprindo penas.Uma pergunta que não quer calar: Porque que o joaquim falou que o gilmar tem capangas no MT, e depois se calou?

Ainda falta mais um a ser condenado

Jorge G L (Advogado Autônomo - Civil)

Acredito que ainda falta pelo menos mais um a ser condenado. Se o Zé Dirceu foi condenado como o chefe da quadrilha, e se na realidade ele era o Testa de ferro ou o laranja, como quiram chamar do esquema do mensalão, então, com toda a certeza, ainda falta pelo menos mais um a ser condenado. As provas para isso, creio serem muito dificeis, mas não serão impossiveis. O crime sempre deixa um pouquinho de sujeira como rastro.

jus sperniandi!!!

Ricardo (Outros)

os camaradas atentaram contra a ordem jurídica e o regime democrático e, pasmem, encontram vários defensores neste espaço. e ainda se auto-proclamam mártires e responsáveis pela luta contra a tirania e a opressão. a lei é para todos camaradas, queiram ou não.
é interessante que os crimes (dos quais, aliás, os réus são confessos, ainda que sob enfoque diverso - caixa 2 ou outra denominação qualquer) foram praticados por membros do partido dominante. isso é crime político? agiram assim por que? para assumir o poder do qual já são detentores? é a inversão total de valores, conforme bem lembrou o MAM, ao afirmar que o Brasil é realmente um país 'sui generis', em que o bandido vale mais do que o cidadão de bem.
ps.: se pedissem asilo à Itália prestariam um grande serviço à nação. e que não voltem nunca mais.

Comentar

Comentários encerrados em 30/10/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.