Consultor Jurídico

Notícias

O novo ministro

É atribuição do juiz tomar decisões impopulares

Comentários de leitores

5 comentários

C a s u i s m o !!!!!

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Só gostaria de saber qual o "liame" entre 'agir com independência' e 'vitaliciedade e inamovibilidade'. Preclaro entrevistado: Se um Ministro do STF ou do STJ ou Desembargador de qualquer Tribunal ou ainda Juiz de 1º grau tivesse 'prazo de validade',isto é, fosse escolhido (melhor seria votado/concursado) para tal mister por um período de 5 anos por exemplo, em que isso atrapalharia a sua independência ao julgar ? Por acaso só se julga bem se tiver o respaldo da vitaliciedade ? da inamovibilidade? Da garantia do salário integral, atualizado e vitalício ? Ora, por que será que todo juiz/promotor tem essa estranha e cômoda mania de ver esses aspectos exatamente da mesma forma ? Por acaso um presidente da República (desde que seja honesto -e portanto não estou falando do Brasil-) também deveria exercer a presidência de forma vitalícia para poder governar bem? Ninguém pode ser eterno, ainda que o melhor. Sou da opinião de que qualquer que seja o cargo público ocupado, 'ele deve ter um começo e um fim', até sob pena de transformar-se num fim em si mesmo (como normalmente ocorre).Ou estou errado? Aquele que sabe ser inamovível n/poderá estar justamente se aproveitando disso,sem qquer. compromisso? Afinal a única pessoa que nos acompanha até a morte,e depois dela,somos nós mesmos e ninguém mais.

Touché!

Prætor (Outros)

Taí uma verdade que precisava ser dita...

Eles e nós

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

E quando o advogado deve adotar uma medida que é impopular junto à magistratura?

Complemento

Armando do Prado (Professor)

Frase de Voltaire lembrada esses dias pelo professor Ênio Esqueff.

Voltaire atual

Armando do Prado (Professor)

Entretanto, para boa parte dos juízes brasileiros cabe Voltaire: eles "só se serviram do pensamento para autorizar as suas injustiças e só empregaram as palavras, para disfarçar seu pensamento".

Comentar

Comentários encerrados em 5/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.