Consultor Jurídico

Artigos

Confronto caótico

Ataques em São Paulo não são análogos ao terrorismo

Comentários de leitores

7 comentários

A busca do 'ideal'

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

O missivista tem as soluções ideais e já sabidas por todos, há décadas. A questão é que não há construção de mais presídios; não há mudanças nas leis penais, exceto para o favorecimento dos delinquentes; não há interesse, ademais, em que se altere esse estado de coisas, porque por trás dele está o próprio Estado, via de seus podres poderes e corruptos que o exercem (grande parte deles também auferindo lucro na divisão com traficantes - os primeiros garantem a segurança e impunidade dos segundos-) Nada muda quando a vontade para isso não se faz presente e essa falta de vontade em implementar as verdadeiras mudanças que realmente funcionem , s.m.j., acho que já está mais do que comprovada. Então, se é 'isso' que temos, só nos resta conviver com 'isso'.

Disputa

Observador.. (Economista)

De visões acadêmicas sobre o mesmo fato. Tudo bem. Mas, como sempre, como estancar o sangue neste preciso momento?
A situação, no Brasil, não em SP apenas, requer um tratamento de choque. As pessoas estão cansadas de se verem na iminência da morte como parte do cenário cotidiano.
Soluções inteligentes urgem. Não apenas apontar as causas ou divergir da visão jurídica de outrem. Alguém aponte como coibir os assassinatos em quantidades tão chocantes; quase um genocídio anual em nossa pátria.

Até que enfim!

Feller (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Parabéns ao articulista. Após ter lido tantas manifestações absolutamente polarizadas e maniqueístas, finalmente um artigo tão ponderado e razoável.

Excelente!

DPC Fabio (Delegado de Polícia Estadual)

Muito bom seu artigo, sem citar autores argentinos, espanhóis ou alemães, tratou do tema na ferida onde ela dói. Parabéns ao autor. Esse país está uma impunidade total. Instituições penitenciárias falidas, somadas a Leis de garantismo exacerbado interpretadas num país de polícia (sobretudo a judiciária e investigativa) sem devida estrutura, para um judiciário altamente demandado e lento. Como no final do texto, se o condenado ficasse de fato preso (aqui, pratica roubo, homicídio, etc e pronto, fica solto, não se fiscaliza as medidas alternativas e a impunidade reina), se os valores não fossem tão deixados de lado (hoje tudo pode, nada está errado mais)....Viveríamos num país menos violento. Olha só, um detalhe, quanto tempo a Lei 12403 está em vigor? Pois é, São Paulo é o espelho do Brasil...

Falácia que cadeia fabrica bandido

herto (Técnico de Informática)

Existem uns 2 milhões de bandidos soltos pelo Brasil, a maioria nunca entrou numa cadeia, portanto é uma grande mentira que cadeia fabrica meliantes, eles nascem prontos.

Nova chance de começar

Balboa (Advogado Autônomo)

O problema não são as leis, é a formação, educação e oportunidade. Ninguém nasce querendo ser bandido. O meio cria, educa e leva ao crime. É preciso mudar a base de tudo, dar amor, estudo, e oportunidade para desenvolver o lado bom das pessoas. Uma criança que desconhece a família, o amor dos pais, a dignidade, a oportunidade e ainda assiste novelas que tão mal fazem a formação das pessoas, o que esperar depois?

o que falta é educação em casa.

Ricardo (Outros)

falta de educação em casa e leis frouxas = com excessos de direitos = dão nisso. e o Congresso Nacional está prestes a votar PL que colocará mais 30.000 na rua. Ou seja, no Brasil realmente o crime compensa.
E com relação ao tráfico, se os usuários (conduta hoje que, na prática, é penalmente atípica) não comprassem drogas o dito crime nem existiria (causa e efeito). a polícia está acuada, o que nunca antes se viu neste país, e responde a sua maneira.

Comentar

Comentários encerrados em 21/11/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.