Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito sem papel

Evento nos EUA mostra soluções tecnológicas jurídicas

Por 

Caricatura: Alexandre Atheniense - 20/07/2011 [Spacca]Terá início nesta quinta-feira (29/3), no Hotel Hilton, em Chicago, a 26ª edição do maior evento norte-americano sobre o uso da tecnologia na prática jurídica, o ABA Techshow 2012, organizado pela American Bar Association.

O evento é uma conferência e feira de produtos e serviços de âmbito nacional realizada anualmente, com a participação de vários advogados e experts, que a cada ano compartilham conhecimento sobre o estágio da arte da tecnologia, bem como sobre as futuras tendências capazes de ajudar os profissionais da área jurídica a entender como usar destes recursos para atender suas necessidades. A cada ano são amplamente debatidos novos produtos e serviços são lançados no mercado, para melhorar a eficiência da prática da advocacia pelo meio eletrônico e tornar o dia a dia mais produtivo.

O ABA Techshow 2012 irá abordar assuntos como banda larga, smartphones, tablets, videoconferência e computação nas nuvens, que vêm modificando o modelo de negócio da advocacia. Da mesma forma, os clientes estão cada vez mais demandando pelo uso de tecnologia jurídica na prestação de serviços, de modo a ter acesso instantâneo aos serviços profissionais remotamente.

Este cenário insere a advocacia em um novo mercado de trabalho, que exige uma mudança cultural, sobretudo na substituição de velhos hábitos cotidianos caracterizados pela forma presencial e com o uso do papel.

Embora os computadores já tenham chegado aos escritórios de advocacia há cerca de 30 anos, parece que finalmente a tecnologia chegou num ponto de maturação capaz de modificar o modelo de negócio da advocacia, impactando cada vez mais no exercício das atividades profissionais.

Ao mesmo tempo, o questionamento que se planteia é saber se os advogados e escritórios de advocacia possuem uma estratégia definida para estabelecer uma presença online, posicionando-se neste mercado mutante e envolvente, o que exige a capacitação dos colaborares e investimentos em várias funcionalidades tecnológicas que propiciarão maior produtividade.

O evento compreende quatro dias de conferência, com cerca de 60 palestras, cujo tema central estará focado sobre como buscar a excelência na prestação de serviços jurídicos para o cliente do século XXI. Além da conferência, existe uma feira com os principais serviços online e produtos tecnológicos de interesse dos advogados.

Dentre os temas que serão abordados neste ano destacam-se:

- As melhores ferramentas para gerenciar o escritório remotamente utilizando os recursos para armazenamento de dados online;

- como efetivar uma política de segurança da informação no escritório de advocacia para minimizar riscos de vazamento de dados e gerenciamento de produtividade dos colaboradores online;

- os principais aplicativos para smartphones e tablets que propiciam o trabalho colaborativo entre parceiros e colaboradores pelo meio eletrônico;

- como usar tecnologia para instruir a defesa dos clientes nos tribunais;

- as técnicas mais efetivas para manter o fluxo de trabalho sincronizado entre diversos dispositivos de comunicação;

- como as redes sociais podem ajudar a prática jurídica;

- princípios éticos na prática forense por meio eletrônico;

- técnicas avançadas para criar e efetivar uma presença online; e

- as estratégias para investigação de provas obtidas pelo meio eletrônico.

O advogado Alexandre Atheniense retorna ao evento pela quinta vez para cobertura diária para o site Consultor Jurídico.

 é advogado especialista em Direito Digital, sócio de Aristóteles Atheniense Advogados, coordenador da pós-graduação em Direito de Informática da ESA OAB-SP e editor do blog DNT – Direito e Novas Tecnologias.

Revista Consultor Jurídico, 29 de março de 2012, 9h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.