Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ameaça à classe

Conamp e AGMP repudiam atentado contra promotor

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e a Associação Goiana do Ministério Público (AGMP) divulgaram, nesta sexta-feira (23/3), nota de repúdio ao atentado contra o promotor de Justiça em Goiás Douglas Roberto Ribeiro de Magalhães Chegury. Na nota, as entidades ressaltam que o ataque a Douglas atinge não só o promotor, mas todo o Ministério Público brasileiro. 

O membro do MP-GO, que atua na comarca de São Domingos, teve o carro atingido por vários tiros na última quinta-feira (22/3) quando dirigia na rodovia entre Campos Belos e São Domingos, próximo à divisa de Goiás com o Tocantins. Ele conseguiu fugir do veículo e ficou escondido na mata até encontrar apoio, mais de sete horas após a emboscada. O promotor teve ferimentos leves e passa bem.

Douglas viajava para uma reunião na Regional de Saúde de Campos Belos, por volta das 12h, quando foi surpreendido pelos disparos. Policiais encontraram o carro e informaram dois promotores que o aguardavam para o encontro. O grupo deu início às buscas na região. No final da tarde, ele foi encontrado com ferimentos leves, quilômetros depois do local da emboscada. O promotor de 39 anos integra o MP de Goiás há um ano.

Na comarca em que atua, Douglas desenvolve um trabalho de combate aos crimes ambientais na região, com diversas medidas relacionadas a desmatamento ilegal e carvoarias. O promotor também integra a articulação para criar um projeto especial do Ministério Público para o nordeste goiano.

O procurador-geral da Justiça de Goiás Benedito Torres, o chefe de gabinete da Procuradoria-Geral, Lauro Machado Nogueira, e dois promotores de Goiânia foram, na manhã desta sexta, para Campos Belos, onde visitaram Douglas e participaram de uma reunião com representantes do MP e policiais militares. No encontro, foi discutido o trabalho pela busca dos suspeitos do atentado. Policiais militares de Goiânia também foram até a cidade para reforçar o trabalho na região. Sete delegados da Polícia Civil se reuniram com o comando da Polícia Militar e o superintendente da Polícia Judiciária de Goiás. O carro em que o promotor estava quando sofreu o atentado foi levado para o município de Formosa, onde deve passar por uma perícia. Com informações da Assessoria de Imprensa da Conamp.

Leia a nota.

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), entidade de classe que congrega os membros do Ministério Público dos estados, do Distrito Federal e do ramo militar, e a Associação Goiana do Ministério Público (AGMP), entidade de classe que congrega os Promotores e Procuradores de Justiça do Estado de Goiás, vêm a público REPUDIAR o atentado contra a vida do Promotor de Justiça Douglas Roberto Ribeiro de Magalhães Chegury, ocorrido na manhã desta quinta-feira, dia 22 de março de 2012, nas proximidades da cidade de São Domingos-GO.

A agressão praticada contra o membro do Ministério Público afronta o profissional e seus familiares, bem como a Instituição e a própria sociedade, destinatária de sua atuação firme e destemida em defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais.

Fatos como este não abalam nem intimidam os membros do Ministério Público no exercício de sua missão constitucional. Ao contrário, reforçam o ideal de intransigente busca por Justiça.

A CONAMP e a AGMP acompanham a elucidação do crime e a responsabilização rigorosa de todos os envolvidos. Ao Promotor de Justiça atacado, as entidades de classe iteram irrestrito apoio e solidariedade. 

César Mattar Jr.
Presidente CONAMP

Alencar José Vital
Presidente AGMP

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2012, 8h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.