Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Intolerância punida

Polícia prende donos de site com postagens racistas

A Polícia Federal em Curitiba deflagrou nesta quinta-feira (22/3) a operação intolerância, que identificou responsáveis por postagens discriminatórias no site silviokoerich.org. Dois mandado de prisão preventiva já foram executados contra moradores de Curitiba e Brasília. Segundo a Polícia, o nome da operação faz referência à intolerância da sociedade brasileira para com tais condutas.

Os presos responderão pelos crimes de incitação e indução à discriminação ou preconceito de raça por meio de recursos de comunicação social (Lei 7716/1989); incitação à prática de crime (artigo 286 do Código Penal) e publicação de fotografia com cena pornográfica envolvendo criança ou adolescente (Lei 8069/1990-ECA). Além dos mandados de prisão preventiva, a Justiça Federal autorizou busca e apreensão nas residências e locais de trabalho dos criminosos.

As investigações iniciaram-se a partir de denúncias relacionadas ao conteúdo discriminatório do site. Até o dia 14 de março, foram registradas 69.729 denúncias. As mensagens faziam apologia à violência, sobretudo contra mulheres, negros, homossexuais, nordestinos e judeus, além da incitação ao abuso sexual de menores. Os criminosos também apoiaram o massacre de crianças praticado por um atirador em uma escola na cidade do Rio de Janeiro em 2011.

O nome "Sílvio Koerich" foi apropriado indevidamente em represália a uma terceira pessoa que rejeitou as declarações preconceituosas, homofóbicas e intolerantes postadas em um fórum de debates feminista.

Haverá entrevista coletiva para a imprensa na sede da PF em Curitiba, quando serão entregues DVD's com cópia de parte do material encontrado durante as investigações e que levaram ao decreto judicial de prisão preventiva para a manutenção da ordem pública. Com informações da Assessoria de Imprensa da PF.

Revista Consultor Jurídico, 22 de março de 2012, 21h47

Comentários de leitores

3 comentários

Intolerância

Nicoboco (Advogado Autônomo)

Aqui e li vemos comentários os mais diversos sobre a ação desses delinquentes morais e criminosos. Uma coisa é certa: o extremismo não é monopólio da ultradireita ou ultraesquerda. É preciso ir além no debate dessas duas clivagens ideológicas. A radicalidade extrema foi exacerbada no século passado por meio do comunismo e do nazismo, ambos movimentos que não cultivavam valores, apenas ódio a um inimigo comum e invocação da supremacia de uma raça ou classe sobre outra.

Parabéns PF

Aurelio Cabral de Macedo Junior (Funcionário público)

Menos um perturbado neandertal oferecendo risco para sociedade.

Nazistas

zatara (Advogado Autônomo - Criminal)

Não podemos admitir que assas manifestações discriminatórias assolem nossa sociedade, esses crápulas devem ser punidos severamente, para que fatos como esses sirva de lição e alerta para nossa juventude.

Comentários encerrados em 30/03/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.