Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

Só mesmo um fonoaudiólogo

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

É tudo muito simples. Diante de uma acusação bem formulada, embasada por documentos, escutas grampeadas e outros que tais, o silêncio do acusado é um problema só dele. Ao contrário do que muitos pensam, embora no âmbito do Direito Penal incumbe ao acusador a prova provada do crime, em certa altura dos acontecimentos,se produzidas adequadamente,a situação se inverte, de forma que só o acusado poderá ilidi-las, promovendo a sua defesa e, como não é mudo, falando. Se ficar calado, consentirá, gerando a presunção de veracidade da acusação, sustentada pelas provas e, diante disso, só há uma possibilidade: A condenação. Simples assim. É claro que tal preceito se aplica a países sérios(o que não é o nosso caso),de forma que é bem capaz de Cachoeira ser absolvido e ainda agraciado com 10 sessões gratuitas com um fonoaudiólogo, para sanar os distúrbios que lhe causaram a mudez.

Marcio Thomas Bastos...grande advogado !!!

Mig77 (Publicitário)

Que passará para a história como defensor de bandidos, cafajestes e picaretas de todas as vertentes... mas um grande advogado....bem na medida para criminosos e afins...Foi ministro???Não me lembro...porque se foi não melhorou em nada este país..olha aí o Cachoeira ao lado dele !!!

CPI do Cachoeira: PT x PT = Márcio Thomaz

JPLima (Outro)

Não da para discordar do comentário do Axel (Bacharel). Entretanto, precisamos ter em mente que o velho Adv. Márcio Thomaz Bastos não só é Adv do PT, como é petista então nós estamos assim: de um lado o PT (CPI), de outro lado o PT, ou seja: "nunca antes na história deste País" se viu tanta bobagem, isso não vai dar em nada, nadinha de nada, assim como o Mensalão. Axel, você está certíssimo, só bandido, não adianta, e é nos Três Poderes, o corja imunda.

Pobre país...

Axel (Bacharel)

Pobre país, que se vê mergulhado num mar de lama, que parece não ter mais fim.
Bandidos de todos os naipes, amparados por advogados tão sem escrúpulos quanto seus clientes. Uma legislação penal feita sob medida para livrar da cadeia quem puder pagar por uma boa defesa técnica. Um legislativo que só trabalha em benefício próprio, numa disputa de poder que não cessa. Um judiciário que parece cada vez mais envolto nesta sujeira, trocando favores e negociando decisões.
Este é o retrato de uma nação que é vista de fora como a pátria mãe da corrupção e o eldorado da impunidade. E o cidadão comum que trabalha para sustentar esta zona se sente cada vez mais desamparado...

Convenhamos...

abba (Advogado Autônomo)

Considerando que a CPI é uma espécie de procedimento administrativo com vistas a reunir elementos para denunciar ou não um determinado suspeito, não há que se resguardar a ampla defesa e o contraditório. Isso só se dará no processo judicial e/ou administrativo competentes. Celso de Mello foi bonzinho até demais ao conceder direito de ver o processo antes do depoimento, mais por decisionismo que por legalidade.

Surpreendente!!!

Nadir Mazloum (Advogado Associado a Escritório)

Ademais, eu creio que ninguém mais aguenta os comentários repletos de autopiedade e frustração do Sr.Pintar, a ETERNA VÍTIMA do Judiciário.Sem falar nos ataques gratuitos e eternos(e generalizados) aos magistrados e membros do MP.

Advogado=tempo livre

Nadir Mazloum (Advogado Associado a Escritório)

Realmente, trabalhar no final de semana é desumano.No entanto, alguns advogados sequer trabalham durante a semana,visto o tempo livre em demasia que dispõe para postar comentários TODO O DIA O DIA INTEIRO.

Advogado = escravo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Mesmo o Ministro Celso de Mello, conhecido pela retidão, não perde a oportunidade de criar condições de trabalho degradantes à advocacia. Ora, trabalhar no final de semana em um caso complexo como a CPI?

Comentar

Comentários encerrados em 30/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.