Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação da PF

Irmão de humorista assume culpa por pedofilia

Neste sábado (30/6), Rodrigo Vieira Emerenciano, apresentador d'A hora do Mução, popular programa de humor do nordeste convocou coletiva de imprensa para esclarecer as acusações contra ele por pedofilia na internet. Há dois dias, ele foi detido no Ceará, suspeito de divulgar material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

Na última sexta-feira (30/6), porém, a Polícia Federal informou que o irmão do radialista, cujo nome não foi divulgado, confessou ter utilizado o login e a senha do parente para espalhar as fotos. "Para Rodrigo foi um choque. Não sabemos qual o conteúdo acessado, mas quero crer que o fato já está mais do que esclarecido”, afirmou o advogado Waldir Xavier. “Com certeza, ele será excluído de qualquer eventual processo."

O delegado regional de Combate ao Crime Organizado, Nilson Antunes, informou que o irmão de Rodrigo, intimado, se apresentou espontaneamente às autoridades e confessou ser o autor dos crimes. Não houve configuração de flagrante.

Segundo o artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente, a pena por distribuir pedofilia pela internet pode chegar à reclusão por de anos. "Ele [irmão de Emerenciano ] já foi interrogado em Fortaleza e, de início, está suficiente. Novas perícias estão sendo feitas e estamos aguardando o material para decidirmos oque será feito, afirmou a delegada Kilma Caminha.

A operação da Polícia Federal, denominada Dirty Net, procura 160 pessoas 97 estrangeiros e 63 brasileiros. A informação é de que cinquenta mandados de busca e apreensão e 15 de prisão já foram cumpridos.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2012, 16h25

Comentários de leitores

1 comentário

Ditadura jurisdicional

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A locomotiva da prisão ilegal, movida pela ideia de prender antes, investigar depois, continua a todo vapor no Brasil, muito embora seja garantia do cidadão comum não ser preso arbitrariamente. Não se trata de caso isolado. Há centenas de milhares de casos semelhantes, sendo que só alguns poucos são efetivamente divulgados. Milhares de cidadãos honestos estão hoje lançados em pocilgas mais imundas do que os próprios chiqueiros de porcos, mais das vezes por motivo de vingança, perseguições políticas, ideológicas, religiosas, etc., tal como ocorria antes do advento dos modernos estados constitucionais. A implantação da República, no Brasil, é apenas um ideal, e nada mais do que isso.

Comentários encerrados em 08/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.