Consultor Jurídico

Notícias

Defesa de carentes

"Defensoria não quer monopolizar assistência jurídica"

Comentários de leitores

4 comentários

Respeito aos assistidos/necessitados

Flávio Haddad (Advogado Autônomo)

O debate sectário de tema tão relevante, via de regra "re-vitimiza" o cidadão que carene de recursos, ao buscar a garantia constitucional, se torna "massa de manobra" para estatísticas da DPSP e de setores da direção da OAB/SP. Razão assiste a senhora dirigente da DPSP ao afirmar que o tema tem sido utilizado em momentos "pré-eleitorais" da entidade. Entretanto é preciso lembrae que na última ocasião em que isso ocorreu (pelo candidato D'Urso) quando do"represamento" dos novos inscritos no convênio (2010), tal fato, salvo engano, contou com a colaboração da DPSP. De outro lado, o açodamento da DPSP em buscar a limitação do convenio com a OAB tem levado a um atendimento precário aos necessitados em algumas áreas. Razão também assiste aos advogados conveniados, com relação aos - aviltantes - valores referente a remuneração. A título de exemplo, e relacionado com tão grave flagelo em nossa sociedade, nos autos de "qualquer procedimento na área criminal" envolvendo adolescente autor de ato infracional, ao final (trânsito em julgado da sentença) o advogado receberá a vergonhosa remuneração de R$ 202,75. Não nos esqueçamos também de limitando o corporativismo, possamos, honestamente reconhecer a insuficiência técnica e ética muitas vezes demonstradas pelos advogados no atendimento aos tão necessitados de cidadania, fatos negligenciados pela OAB/SP e pela DPSP. Portanto senhores, que ao se pautar o tema, os olhos estejam direcionados de maneira generosa e republicana para os cidadãos e cidadãs que constroem com seu suor o Estado brasileiro e paulista sem receber a necessária e constitucional TUTELA JURISDICIONAL com respeito e qualidade !

Se for para cumprir a C.F......

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Se for para cumprir tudo o que determina a C.F. de 1.988, precisamos redescobrir o Brasil. Apenas 80% dos preceitos fundamentais que ela estampa, para ser razoável, nunca sequer o foram.

Defensoria quer explorar os pobres e dominar as verbas

analucia (Bacharel - Família)

Defensoria quer explorar os pobres e dominar as verbas.
Mera falsidade este discurso da Defensoria, a qual apenas quer poder e mordomias.
Inclusive tem tentado impedir que outros setores atendam aos carentes.

Comportamento incompatível

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Se a Defensoria Pública não é adversária dos advogados do Convênio, porque então a Instituição não paga adequadamente as certidões de honorários?

Comentar

Comentários encerrados em 6/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.