Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

TRT do Ceará

Morre desembargador Manoel Arízio Eduardo de Castro

Com 69 anos, o desembargador Manoel Arízio Eduardo de Castro, do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, morreu na manhã desta segunda-feira (25/6), em Fortaleza. O corpo do desembargador foi velado na sede do tribunal, nesta segunda.

Nesta terça (26/6), às 9h da manhã, será realizada missa de corpo presente, também no TRT-CE. Às 10h, o corpo seguirá em cortejo em viatura do Corpo de Bombeiros para o cemitério Jardim Metropolitano, onde será cremado.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa da corte, magistrados e servidores do tribunal apresentaram à família do desembargador Manoel Arízio de Castro suas condolências.

A presidente do TRT-CE, desembargadora Maria Roseli Mendes Alencar, decretou luto oficial por três dias e a suspensão, em 25 e 26 de junho, do expediente na sede do tribunal e nas varas do Trabalho sob sua jurisdição. Os prazos processuais com início ou término em tais datas ficam prorrogados para o dia 27 de junho.

O desembargador Manoel Arízio Eduardo de Castro nasceu em 26 de julho de 1942 em Limoeiro do Norte. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Ceará. Trabalhou como advogado e foi procurador judicial da Superintendência Nacional do Abastecimento (Sunab). Em 1976, foi nomeado desembargador federal do Trabalho. Foi presidente do TRT-CE por três vezes, nos biênios 1982/83, 1990/91 e 2000/02. Também foi vice-presidente da instituição em outras duas gestões: 1980/81 e 2010/12. Com informações da assessoria de imprensa do TRT-CE.

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 2012, 22h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.