Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Protogenes Queiroz?

Pek Cop (Outros)

Não foi ele que rejeitou uma propina milionária para não autuar o banqueiro Daniel Dantas? Xiiiiiiiii,quando falaram e li que o ex-delegado era manipulador e queria ser Deputado eu não quis acreditar...mas começo a mudar de opinião.

Com a palavra a PETRALHADA patética...

Richard Smith (Consultor)

.
Mas O SILÊNCIO ENSURDECEDOR DA PETRALHADA em situações como estas e outras (como a escandalosa e ditatorial intervenção do PT nacional nas prévias do Recife com a destituição sumária do vencedor e a indicação à "dedaço" do candidato oficial pela "Anta lambançeira" Sem-dedo) pelo é absolutamente hilário e patético!
.
O que será que foi? O redator do boletim com a "Verdade" semanal do diretório do partido demitiu-se? Ou será que internou-se por algum surto de esquizofrenia agudo?
.

Atraso cultural

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O que eu acho mais curioso nisso tudo, analisando o fenômeno sob o aspecto sociológico, é a memória curta do brasileiro. Qualquer cidadão dotado de cultura mediana sabia, desde o início de toda aquela novela envolvendo Daniel Dantas, que os agentes envolvidos na fanfarrona operação, usada durante meses como combustível de audiência para as organizações Globo, praticavam reiteradamente delitos. Não faltou, durante anos, outros bandidos que os defendessem publicamente, como se todos esses agentes públicos envolvidos com crimes graves fossem os salvadores da Humanidade, heróis que lutavam contra a maldade representada pelo banqueiro (leia-se: concorrente dos amiguinhos do PT). Como o tempo é a mãe da verdade, bastou se esperar para que toda a quadrilha fosse desmascarada. Mas, a despeito de tudo o que ocorreu, e que em outros países seria extensamente discutido, narrado, e transformado em livro e em filme, aqui tudo já foi esquecido. O Juiz Federal envolvido até o pescoço com a quadrilha, mesmo tendo descumprido ordem da Suprema Corte, foi absolvido e jogado ao TRF3 com uma manobra. O Delegado, mediante verdadeiro "estelionato eleitoral", foi para o Congresso Nacional. Os demais, estão por aí "batendo ruela" e trocando favores com outros bandidos para obterem impunidade. A imprensa não acompanha, e quem cair de paraquedas no Brasil hoje sequer vai saber do episódio. Essa a diferença fundamental entre buracos dominados por bandidos, como é o Brasil, e verdadeiras democracias. Em países civilizados, tudo é estudado, catalogado, difundido e comentado, enquanto aqui está na boca do povo e na ordem do dia o que interessa aos bandidos que se revezam no poder, e nada mais do que isso.

É por isso que não vamos acabar

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

De fato, Richard Smith (Consultor), você tocou em um ponto essencial quando o assunto é picaretagem: a fidelidade, ou melhor, a falta dela. Sempre digo que nós advogados nunca vamos acabar, embora o Partido dos Trabalhadores e os juízes e servidores públicos nos queiram dentro de uma jaula com os leões, porque, independentemente da fogueira que esteja sendo acessa para "fritar" nossos clientes, lá estamos nós para defendê-los, aconteça o que acontecer. Com a bandidagem institucional a coisa é muito diferente. Caiu o sujeito na boca do povo, esteja com a razão ou não, todos lhe dão as costas. Veja Demóstenes. Era festeja por seu Partido, como Senador exemplar, isso e aquilo. Bastou que se ensaiassem algumas denúncias, sequer confirmadas, para que o Partido lhe desse as costas. O Agrupamento sequer exigiu respeito à lei e à Constituição, para que as apurações se dessem de forma isenta. É por isso que alguns, quando podem, metem a mão no bolso e entregam 25 milhões aos advogados pois, melhores ou piores, mais ou menos isentos, nós nos mantemos fiéis a nossos clientes e a nossas causas, doa a quem doer e custe o que custar. E isso, meu amigo, em um mundo avassalado pela "trairagem" e pelo oportunismo, faz toda uma diferença.

E uma última e hilária questão:

Richard Smith (Consultor)

.
Mas o mais engraçado é o tipo reclamando, via Twitter que a ação do "PT" seria "uma traição"!
.
Alguém quer ou precisa de confissão maior de, hum, digamos, "compadrio" (ou seria acomparsamento, mesmo?)?!
.
E AÍ PETRALHADA POLUÍDORA DESTE DEMOCRÁTICO ESPAÇO: NENHUMA PALAVRA A RESPEITO?!
.
Já sabia...

Ora, imagine...!

Richard Smith (Consultor)

.
Imagine, caro Dr. Pintar! Com tanta "vigilância cívica", tanta "Ficha Limpa" (a lei, é claro!) e com o elevadíssimo senso democrático e ético de nosso Congresso, o senhor acah que lá estaria um deputado acusado de fraude, pilantragem, violação de direitos fundamentais, formação de quadrilha, etc.?
.
Quem é o senhor, um cético ou um cínico? Aonde o senhor pensa que estamos: no Brasil?
.
Mas graças à parte, o pior é o tipo sub-clown ter ido parar justo na CPMI aonde foi flagrado fazendo "combinações" ilegais com o "araponga-mor" da corja! Como a CPI "Tiro-no-Pé" aparentemente está avançando, que nem a dos "Correios" por parlamentares que entenderam que as "lambanças da Anta" foram longe demais e que o até o povão está de olho, começam agora a zelar pelo pouco que tem de credibilidade, pois Lulla um diria irá prestar contas ao Criador e a vida continuará...
.
É o problema de você lidar com capangas, com fisiologistas e pessoas venais. Enquanto se está por cima a todos atria como um gigantesco sol e a "base aliada" acaba por se comstuituir num gigantesco "rolo compressor"; mas quando se cai em descraça, se perde o prestigio ou é flagrado numa cagada gigantesca, as coisas mudam e os amigos de outrora passam para o lado dos verdugos. É assim desde que o mundo é mundo.
.
Para os cinéfilos e os interessados no fenômeno acima descrito, uma dica: o genial filme de David Mammet com o veterano Don Ameche e o sempre ótimo Joe Mantegna. justamente chamado "As Coisas Mudam".

Homômino?

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Será que se trata do mesmo Protógenes Queiroz que segundo denúncias formuladas na Justiça Federal de São Paulo cometeu crimes visando fraudar um processo em desfavor de Daniel Dantas? Mas não era ele o salvador da pátria?

Comentar

Comentários encerrados em 15/06/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.