Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Há várias maneiras de se calar

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Aqui, a julgar pela agressividade latente de certas autoridades,com dedo pesado no gatilho, o advogado provavelmente não ficaria insistindo contra os 'argumentos' do juiz. Afinal, com uma bala na cara, seria difícil argumentar. Depois do julgamento, em Foro Privilegiado, por um Colegiado de Próceres imparciais, comemorar a absolvição por " legítima defesa da honra"

Já no país das bananas..

Lucas da Silva (Advogado Autônomo)

Devido ao monte de "otoridade"que tem aqui, certamente seria impossível.

aqui no Brasil não ocorreria

Ricardo T. (Outros)

Aqui no Brasil não ocorreria, porque os juízes e promotores, neste tipo de audiência, não vão. Alguém discorda?

País democrático

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

As nações verdadeiramente democráticas não alcançaram o desenvolvimento econômico, cultural e social sem que o respeito à figura do advogado fosse levado à últimas consequências. Tivesse esse caso ocorrido aqui no Brasil veríamos o advogado processado criminalmente, e possivelmente condenado. Milhares estariam a apoiar incondicionalmente o juiz ofensor, e tripudiar por sobre o advogado fendido, e nenhuma sanção seria aplicada ao magistrado. Lá, além do pedido público de desculpas, a sociedade reconhece que o juiz errou e exige sua responsabilização.

Comentar

Comentários encerrados em 7/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.