Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Evento em SP

Ministro do STF Ayres Britto dará palestra sobre o MP

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, falará nesta terça-feira (17/7) em palestra sobre “O Ministério Público e o Regime Democrático”.

A palestra coincide com o momento em que o STF faz julgamento sobre o poder de investigação criminal do Ministério Público, suspenso por pedido de vista do ministro Luiz Fux. Nesse julgamento, o ministro Ayres Britto já adiantou seu voto a favor do MP.

O evento acontece às 11h30, no Auditório Queiroz Filho, na sede do Ministério Público do estado de São Paulo, que fica na Rua Riachuelo, 115, no Centro. Com informações da Assessoria de Imprensa do MP-SP.

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2012, 22h10

Comentários de leitores

2 comentários

Só um tapinha não dói

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Ora Ministro , nem precisava adiantar o seu posicionamento. Entretanto, se for contrário a tese do MP, lembre-se da canção (...) "Só um tapinha não dói"

Dante Aliglieri sabia muito para sua época...

Julio Cesar Tavares de Oliveira (Jornalista)

O Poder Moderador é o que se sobrepõe aos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, cabendo ao seu detentor força coativa sobre os demais, assim entendo 4 poder, é assim que desejam ver o MP no brasil. Sejamos inteligentes, uma controladoria desta monta e com poder de Polícia será idêntico ao DOPS, SNI, ou uma outra droga qualquer. Esta comédia poderá ser uma tragédia e pode virar um "inferno de Dante", sabem, porque? porque quem prende as vezes mata, porque não tem coragem de assumir seus erros... Olha a memória fraca, lembrem do ARAGUAIA ! Já basta as Polícias existentes, é só operacionalizá-las, treiná-las (com curso superior até para o soldado) e pagar um pouco melhor, tirem um pouco da verbas das câmaras do congresso e repassem aos policiais, o problema se resolve. Não dêm poder a quem era para fiscalizar e nem isso faz na devida forma. Recomendo a estes revoltados a fazerem um estágio nas Penitenciárias, nas delegacias e nas favelas, no mínimo por cinco anos antes de desejarem ser policias. Daí veremos os corajosos.

Comentários encerrados em 24/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.