Consultor Jurídico

Comentários de leitores

15 comentários

Martinho Alves de Sousa (Outros)

Martinho Alves de Sousa (Outros)

16/07/2012 19:18 infilismente os pobres é quem fica no prejuizo,o Governo deveria ter cencibilidade e fazer concurso e contratar servidor,Eu mesmo estou com um processo,que esta cendo aconpanhado pela Defensoria Publica da Únião que esta no TRF1,Ajude,Opobre ter direito,Acidadania,e a justiça,como esta que não pode ficar obrigado.

Bullying

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Muito se fala no Brasil sobre bullying, direitos de homossexuais, direitos de minorias, etc., etc., mas creio que um dos mais graves problemas brasileiros é certamente o ódio que servidores públicos nutrem pela classe da advocacia. Veja-se a alegação difamatória dessa tal de Luiza de Almeida Leite (Funcionário público), ao alegar falsamente que os advogados privados não prestam consultoria, e não orientam os clientes. Eu, como advogado da área previdenciária, atendo em média de 10 a 20 clientes por semana apenas para prestar orientações, sem cobrar nada. Não raro, acabo gastando toda uma manhã somente com orientações. Muitos desses que buscam orientação passaram pela Defensoria, e lá não obtêm esclarecimentos sobre suas dúvidas. Assim, essa alegação de que advogados não atendem ao público em geral para orientações é pura e simples difamação contra a classe, destilação de ódio desmedido.

Nada de novo, oficialização da praxe

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Antes de me tornar Advogado, e o fiz que chegou uma hora que ficou claro que ou aprendia as regras do jogo, ou acabaria esmagado, antes precisei da DPU no RJ.
Sofrendo uma acusação sinistra, alegaram que seria necessário eu provar que não existia nenhum processo, em nenhuma serventia não apenas judicial, como administrativa, para então considerarem a hipótese de medida legal contra uma acusação infundada.
A própria autoridade posteriormente se retratou, configurado o dano, a DPU, e nisso tenho dois ofícios de dois Defensores Públicos Gerais da União, primeiro sustentava a tese de pressuposição de culpa até prova em contrário, depois partiu para algo da pressuposição de culpa independente de prova em contrário.
De vez em quando acontece de o Defensor não comparecer, e o Chefe de Gabinete da Serventia Federal ficar procurando Advogados que aceitem, de sopetão, atuar como dativos...
Escolher casos, pinçar os casos que interessa, e chutar para escanteio os outros.
A propósito, uma cliente vai estar enviando esta semana um FEDEX para CIDH-OEA, esta matéria do CONJUR veio muitíssimo bem a calhar, quase que certamente instruirá parte dos documentos contra o Estado Brasileiro.

Cadê o governo dos pobres?

Juan_AL (Advogado Autônomo - Criminal)

Lamentável a situação da Defensoria. Infelizmente o Governo só aparelha os órgãos que lhe representam juridicamente, enquanto o pobre fica desassistido, sendo explorado por advogados que chegam ao cúmulo de confiscar
benefícios previdenciários. Sem falar na precária assistência dada pelos advogados dativos que são nomeados na ausência de Defensores.

Operação padrão permanente

Flávio Lucas (Juiz Federal de 1ª. Instância)

Os defensores da União apenas estão oficializando aquilo que já fazem todo dia. Alguns lamentam-se do excesso de trabalho, mas empreendem viagens para outros estados da federação - em dia de expediente - para dar aulas e ganhar dinheiro. Interessante né? Estou falando do RJ e posso afirmar que aqui existe isso.
É muito conveniente, por outro lado, a falta de cargos preenchidos, porque alguns aproveitam o fato para justificar ausências, afirmando que acumulam atribuições. Em certos casos, excepecionais é verdade, a ausência é justificada pelas aulas em MG, SP, etc...
Quem quer respeito, deve se dar ao respeito!

A dpu é essencial para o acesso á justiça

Luiza de Almeida Leite (Funcionário público)

A Defensoria Pública da União necessita de urgente estruturação com mais defensores e formação do quadro de apoio. Os defensores públicos federais exercem a relevante função de proporcionar o acesso à justiça aos pobres, concretizando assim seus dereitos fundamentais. O advogado NUNCA poderia exercer com a mesma eficiência a função do defensor público, já que a Defensoria Pública da União presta orientação e assistência judicial e extrajudicial aos necessitados, diferente do advogado cuja assistência só se dá perante Juízo. Os advogados que criticam o modelo da Defensoria Pública certamente são revoltados com a sua profissão ou não possuem capacidade de passar em um concurso de tamanha importância como o da DPU ...lamentável.

Defensores dos pobres e oprimidos

Ricardo T. (Outros)

Os defensores públicos defendem os pobres e oprimidos, atuando sempre em favor da sociedade. A exemplo: as teses liberais, no âmbito criminal, se fortalecem com as defensorias. Tráfico regime aberto; caso pinheirinho: direito de moradia prevalece sobre o direito de propriedade; direito de felicidade prevalece sobre o direito de paternidade responsável:constituição de nova família autoriza a redução da pensão alimentícia; desemprego: justificativa acolhida para não ser preso por falta de pagamento de pensão.

Estratégico ponto de convergência entre o constitucionalismo

AWM (Outros)

“STF - Min. Carlos Ayres Brito - ADI 4246 - A Defensoria Pública é instituição concretizadora do mais democrático acesso às instâncias decisórias do País, tanto na esfera administrativa quanto judicial, na medida em que dá assistência jurídica integral e gratuita a pessoas naturais economicamente débeis (inciso XXXV do art. 5º da CF/88). 2. ESTRATÉGICO PONTO DE CONVERGÊNCIA ENTRE O CONSTITUCIONALISMO LIBERAL E SOCIAL, a Defensoria Pública é estruturada em cargos de carreira, providos por concurso público de provas e títulos. Estruturação que opera como garantia da independência técnica dos seus agentes e condição da própria eficiência do seu mister de assistência a pessoas naturais “necessitadas”. 3. Ação direta que se julga procedente.”

Resolução da OEA sobre a importância da Defensoria Pública

AWM (Outros)

AG/RES. 2714 (XLII-O/12)
DEFENSA PÚBLICA OFICIAL COMO GARANTÍA DE ACCESO A LA JUSTICIA DE LAS
PERSONAS EN CONDICIONES DE VULNERABILIDAD
(Aprobada en la segunda sesión plenaria,
celebrada el 4 de junio de 2012)
(...)
3. Afirmar la importancia fundamental que tiene el servicio de asistencia letrada gratuita prestada por los Defensores Públicos Oficiales para la promoción y protección del derecho de acceso a la justicia de todas las personas, en particular de aquellas que se encuentran en una situación especial de vulnerabilidad.

Confesso

Cristiano Duarte Pessoa (Estudante de Direito)

Eu acho que ninguém aqui conhece as atribuições da Defensoria Pública, ou mesmos os objetivos de nossa carta mágna a serem alcançados.
É uma bela carreira, deveriam conhecer de perto.
Daniel, seu título foi um tento infeliz.

Cadê o governo dos pobres do pt?

Juan_AL (Advogado Autônomo - Criminal)

É lamentável a situação precária da Defensoria. O governo só investe nas carreiras que defendem seus interesses. Enquanto isso o pobre fica sendo explorado por esses advogados inescrupulosos de porta de cadeia. Conheço diversos casos de advogados que "confiscam" uma parte dos benefícios previdenciários durante anos em nome do pagamento dos honorários. Sem falar na péssima assistência dada pelos dativos. E ainda vem gente utilizar exemplo da Alemanha como se lá tivesse a mesma quantidade de carentes do Brasil, bem como a mesma quantidade de advogados fazendo tudo por dinheiro. É uma piada.

É nisso que dá criar um monstro.

www.eyelegal.tk (Outros)

Deviam acabar com a defensoria pública e deixar a OAB cuidar disso. O juiz determinaria a nomeção do defensor ad hoc, a partir de um cadastro formulado pela OAB e o Estado pagaria os honorários do profissional - advogado particular - para atender aos necessitados, como ocorre na Alemanha.
Não deve haver defensor público, o que deve haver é o acesso de todos à Justiça e advogados suficientes para atender aos necessitados.
Não se precisa criar uma nova categoria de funcionários públicos para isso. Nunca vai funcionar, não funciona e já estão até fazendo greve e se achando no direito de obter isenção de exame de ordem e de inscrição na OAB. Olha aí no que deu essa comédia.
É o jus postulandi por gavidade.
Isso cheira a golpe contra a advocacia.

Necessário conhecer a realidade da DPU ...

REMR (Advogado Autônomo)

A Defensoria Pública da União sofre com o descaso. Muitas pessoas não têm acesso à Justiça devido a falta de estruturação desta instituição. Somente quando o Poder Público conseguir observar que só haverá Justiça Social quando todos tiverem condições de fazer valer seus direitos é que nosso país estará no caminho certo. Com relação ao comentário que há um "monopólio", melhor que se pesquise melhor. O art. 134 da CF e a LC 80/94 são um bom começo. No mais, sem o número ideal de defensores e sem uma carreira de apoio a DPU não conseguirá exercer as suas atribuições estabelecidas na Constituição e na legislação. E quem perde, nesse caso, é o povo. Assim, imprescindível que se vá atrás de informações e que se procure solucionar o problema.

Sonho encantado

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

As alegações sejam a ser cômicas: "Os defensores estão esgotados, fazendo trabalho de atendentes, psicólogos, assistentes sociais, motorista e pagando pedágio do próprio bolso". Ora, é exatamente dessa forma que as coisas funcionam no mundo real embora muitos, antes da aprovação, acreditava que, aprovados no concurso público, os céus se abririam e só haveria desfrute até o final dos tempos. Essa surpresa é causada pelo fato de que boa parte deles nunca haviam realmente trabalhado na defesa da sociedade frente o poderio estatal e o poder econômico. Assim, vale o recado: sejam bem vindos ao mundo real!

monopólio de pobre dá nisso ! Abusos e greves !

daniel (Outros - Administrativa)

Bastaria definir prioridades, mas atendem pessoas que nem são carentes e adoram ajuizar ACPs até no caso da CHEVRON (dano ao meio ambiente no mar), e nem comprovam a carência econômica dos eventuais beneficiados.
Na Verdade a DPU tem é falta de serviço, mas tenta mostrar o contrário com o lobby.

Comentar

Comentários encerrados em 23/07/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.