Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

REDESCOBRINDO A RODA

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Ora, ora, a arma de fogo, e sempre ela, em evidência. A invenção do avião foi uma benção ou um desastre ? Depende do uso que se dê a ele. Quando transporta passageiros é uma benção; quando usado nas guerras, um desastre. E as 'armas brancas' ? Quando uma 'peixeira' é usada na sua finalidade correta (descamar, abrir e limpar peixes)-daí o nome- é útil e imprescindível. Quando enfiada na barriga de alguém é um desastre. Um estilete, quando empregado no corte de papéis e outros materiais é ótimo. Quando nos cortamos com ele, um desastre. O revólver e, por extensão seus derivados,não são bons nem maus. Se utilizados estritamente em legítima defesa do bem maior, a vida, são úteis. Na caça de animais (para quem gosta), são igualmente geniais; nas mãos dos bandidos, um desastre. O que importa não é a 'arma' em si, mas a intenção no seu uso e nesse sentido até um estilingue pode ser letal se manipulado de maneira incorreta.

Atipicidade material

DUANY (Outros)

O princípio constitucional da ofensividade ou lesividade deve nortear a analise do caso concreto, sob pena de admitir-se crimes de perigo abstrato, como proposto pelo autor, o que é uma aberração segundo a doutrina moderna. Infelizmente alguns julgados, inclusive do STF, tem aparado esse absurdo.

HIPOCRISIA 2

Xarpanga (Advogado Autônomo - Civil)

As armas sem fogo (facas, teçados, etc.)matam mais que as armas de fogo...Uma arma sem munição é como um carro sem combustível no tanque... Certamente, o promotor que escreveu sobre a matéria se protege com esta "terrível invenção humana".

Visão distorcida

Alfredo Leôncio Dias Neto - Barbosa Ferraz-Pr (Advogado Assalariado - Criminal)

A arma (ou qualquer outro artefato ou objeto) não mata por si só. É necessária a ação do homem, no caso da rma de fogo, para acionar o gatilho. A propósito o homem pode matar sem qualquer objeto, usando as mãos para estrangular, para socar, os pé para chutar, etc. Aposto que o promotor que escreveu o livro tem uma arma (eles tem direito ao porte), será que ele já matou alguém?

ARMA E MUNIÇÃO, HIPOCRISIA

ziminguimba (Outros)

Considerando o raciocinio do autor, vejo muita hipocrisia, pois, em primeiro lugar entendo que uma arma de fogo como qualquer outra arma, só pode oferecer perigo reunindo uma série de condições dentre as quais são: quem está com a arma, é um bandido ou um cidadão, de que forma ele está conduzindo, etc., outra coisa, veja a diferença, vou colocar na mão do autor uma pistola 380 sem munição e na mão de um bandido um revolver calibre 22 municiado e os dois vão se enfrentar, e agora qual é o perigo que corre o bandido?
chega de tanta HIPOCRISIA.

Não acredito!!!!

Hipointelectual da Silva (Outros)

Um livro para isso?
Ainda há quem sustente que porte de arma de fogo sem munição não é ameaça?
O que está acontecendo com esse nosso bizarro mundo jurídico?
Acho que as leis deveriam vir acompanhadas de desenhos para facilitar o entendimento.

Comentar

Comentários encerrados em 10/01/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.