Consultor Jurídico

Magistratura e Judiciário

Calandra é entrevistado no Roda Viva desta segunda

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, desembargador Nelson Calandra, é o entrevistado do programa Roda Viva, da TV Cultura, desta segunda-feira (13/2). A transmissão ao vivo começa às 22 horas. Ele será sabatinado por uma bancada de juristas renomados e jornalistas dos principais veículos de comunicação do país sobre as decisões do Supremo Tribunal Federal com relação às competências do Conselho Nacional da Justiça e sobre o futuro da magistratura e do Judiciário.

O programa e as entrevistas serão mediados pelo jornalista Mário Sérgio Conti e terão a duração de uma hora e meia. Além do CNJ, serão tratadas a reforma do Judiciário e a reforma do Código Processual Penal Brasileiro.

Calandra será entrevistado por Luiza Eluf, procuradora de Justiça de São Paulo; Oscar  Vilhena, diretor da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo; Fausto Macedo, repórter de Política do jornal O Estado de S. Paulo; Cristian Klein, repórter sênior da editoria  de Política do jornal Valor Econômico, e Uirá Machado, repórter do jornal Folha de S.Paulo e bacharel em Direito. Com informações da Assessoria de Comunicação da AMB.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de fevereiro de 2012, 12h08

Comentários de leitores

11 comentários

Não suporta mais

Valterci Sales Lima (Administrador)

A sociedade já não suporta mais esse tipo de entrevistado. A magistratura que ele defende praticamente não é a brasileira já que não respondeu às perguntas. O cidadão brasileiro, tem que reagir ao corporativismo, absolutismo e desmando do judiciário, onde parentes tem livre acesso aos fóruns e tribunais bisbilhotando processos e ajudando fraudar o INSS, são os chamados "aposentadores de velhinhos" e ainda mais grave, desrespeitando, aterrorizando, ameaçando de morte cidadãos dizendo a seguinte frase “comigo não vai acontecer nada eu sou parente do desembargador Fulano de tal dos Anzóis”. O Juiz corrupto tem que ser punido exemplarmente em nome dos bons juízes.

Lamentável

Nelson Leite Filho (Advogado Autônomo)

Com todo respeito que possa merecer o entrevistado, porém, a mesmo foi evasivo não respondendo as perguntas de maneira que pudesse convencer alguém, principalmente quanto às férias de 60 dias para juízes, e outras tantas, devendo ser notado o que dizeram as as manifestações via internete.

Fraude?

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O magist_2008 (Juiz Estadual de 1ª. Instância) deve ser mesmo uma fraude. Há vários juízes que se manifestam aqui, e não se vê em nenhum deles esse linguajar. Creio que essa conceituada revista deveria ter mais cuidado ao admitir comentários dessa natureza, sob pena de desprestígio.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/02/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.