Consultor Jurídico

Entrevistas

Jurisprudência em conflito

"Interpretação sobre lavagem é maior equívoco do STF"

Comentários de leitores

8 comentários

Maior equívoco

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

A meu ver , maior equívoco foi aplicar tese de direito alienígena alemão, sobre domínio do fato, com condenação quando todos ainda não sabem quem foi o mentor, se é que ele existe, ignorando o princípio da inocença (convenção da Costa Rica) ( inversão perversa); no julgamento da lei do ficha limpa, prevaleceu a presunção de inocencia. Porque não no mensalão? Prova de que não há coerência dos eminentes Ministros, nem no passado, nem no presente,estabelecendo a insegurança jurídica.

Ao parabenizá-lo provoco reflexão:

Elias Mattar Assad (Advogado Associado a Escritório)

A afirmação: “É um pais que está dizendo o Direito de acordo com o volume de trabalho, e não de acordo com a Constituição”, sinaliza que abandonamos a filosofia como mãe de todas as ciências? Nossa madrasta atual é a economia de mãos dadas com a estatística?

Impunidade

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

O Brasil possui um arsenal de garantias, todas justas e necessárias, mas não se pode desarmar o Estado inviabilizar a punição. Há muito, com base em princípios (como o ussado pelo Mp para investigar) vem se transformando o direito penal num mostro sem garantia juridica, agora, esse mesmo princípio foi utilizado pelo STF para condenar. Acho justa, pois ficou claro em reportagens, entrevistas e tudo mais a forte ligação entre envolvidos, agora, querer uma gravação dos investigados confessando é utopia e, sempre é bom lembrar vivemos numa distopia. De resto concordo com os demais o doutor se expressa muito bem e espero lê-lo novamente para aprender mais, ainda que, respeitosamente discorde.

O Gigante se Conhece pelo Dedo

Marcelo Knopfelmacher (Advogado Sócio de Escritório)

Tofic, gostaria de lhe cumprimentar pela entrevista que revela sua serenidade no enfrentamento de temas tão sensíveis e atuais.
Estamos honrados com o fato de que, a partir de janeiro/2013, lhe teremos como Presidente da Comissão de Assuntos Penais do Movimento de Defesa da Advocacia - MDA.
Forte abraço,
Marcelo K.

Uma flor que nasceu no asfalto.

Thiago Gomes Anastácio (Advogado Sócio de Escritório)

Dizem que a virtude do grande advogado é meditar com ponderação, dialeticamente, como deve (ou deveria)fazer um grande juiz; e por outro lado ter a coragem daquele que barra a multidão em fervor com a habilidade das palavras, ou seja, à imagem dos antigos advogados.
Como o Toron colocou-se publicamente como primo do Tofic, só de pode parabenizar a família por inteiro: em seu seio duas das mais geniais figuras da advocacia, infelizmente tão carente de advogados forjados nas tribunas e meditações alheias ao mundo empresarial, do medo de posicionar-se para não espantar clientes.
Os temas foram abordados com o vigor de quem os pensou sem paixões, olhando o passado, temeroso pelo futuro e principalmente, sem medo de satisfazer o frenesi, como tem feito alguns advogados em nome de uma boa relação com a imprensa.
Genial no Júri, sóbrio, comedido no trato e vencedor sem alarde nos casos de grande repercussão, Tofic só precisa cortar esse cabelo!

bingo

Zinaldo Costa Ferreira (Advogado Autônomo)

no alvo!

Gostei da charge!

toron (Advogado Sócio de Escritório)

Da entrevista nem tanto (rsr), mas achei a charge magnífica. Parabéns (ao desenhista!).
Abraço do primo,
Toron

Gostei!!!

Mário de Oliveira Filho (Advogado Sócio de Escritório)

Sem firulas, sem achismo, direto aos pontos.
O Fábio é muito experiente e preparado e consegue transmitir esses conhecimentos com extrema simplicidade. Aí o grande mérito.
O tema ainda vai ser muito debatido.
Vejo como um dos mais complexos temas da atual advocacia criminal.

Comentar

Comentários encerrados em 24/12/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.