Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Ambiente insuportável"

Cadeia pública de MT é inderditada por superlotação

Por causa da superlotação e insalubridade, a cadeia pública do município de Canarana (MT) foi interditada. Não pode mais receber presos provenientes de outras comarcas por um período de 60 dias. A liminar que determinou a suspensão provisória foi concedida pela juíza Caroline Schneider Guanaes Simões após analisar uma Ação Civil Pública proposta pela Defensoria Pública de Mato Grosso.

As más condições do local foram constadadas pela Defensoria Pública do Estado que, após inspeções, constatou que há diversas violações aos direitos dos presos. De acordo com o defensor público Jucelio Fleury Neto, em Canarana a insalubridade do local, somada ao excesso de presos, tornam o ambiente insuportável. “A condição de confinamento dos respectivos presos ultrapassa os limites de razoabilidade e humanidade”, afirmou Jucelio.

Atualmente, a cadeia pública de Canarana, que tem capacidade para 55 pessoas, está com pouco mais de 70 homens divididos em cinco celas. Com informações da Assessoria de Imprensa da Defensoria Pública do MT.

Revista Consultor Jurídico, 28 de agosto de 2012, 17h19

Comentários de leitores

1 comentário

E os hospitais públicos ?

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Que tal se esquecerem um pouco dos presos (que supostamente lá estão encarcerados por terem cometido crimes) e passarem a fazer vistorias de 'insalubridade' nos Hospitais Públicos do país (onde também supostamente os que lá estão internados NÃO cometeram crime algum)?
Com certeza mais da metade haverá de ser interditada igualmente.

Comentários encerrados em 05/09/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.