Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preço do trabalho

Uso de processo eletrônico reduz honorários de advogado

Em apelação interposta contra a União, um advogado registrou a redução de seu honorário de 6% do valor da causa para 2%. Para o relator do caso, desembargador Romulo Pizzolatti, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, a decisão é justificada pelo uso do processo eletrônico, que evitou a ocorrência de deslocamentos e o pequeno tempo de tramitação processual.

Leia a notícia do site Espaço Vital:

Honorários de R$ 15 mil são "exorbitantes"

Da série de matérias sobre honorários sucumbenciais advocatícios, resumo feito pelo advogado Marcel Gabriel Pibernat, que patrocinou causa contra a União.

Ele registra “a triste realidade de advogar no Brasil” — onde parece que o processo eletrônico veio para acabar de vez com a advocacia. “Venci uma ação contra a União e meus honorários sucumbenciais serão de pouco mais de 2% do valor da causa.”

Para reduzir a verba, o relator considerou que "como o processamento da causa se deu desde o seu início na forma de processo eletrônico, não tiveram os procuradores que realizar deslocamentos".

Leia o resumo do voto do desembargador federal Romulo Pizzolatti, do TRF-4, ao reduzir a verba de R$ 15 mil para R$ 5 mil:

"Vencida a Fazenda Pública, aplica-se quanto aos honorários advocatícios o artigo 20, parágrafo 4º, do Código de Processo Civil, segundo o qual o juiz deve arbitrá-los mediante apreciação equitativa, atendendo o disposto nas alíneas “a” a “c” do seu parágrafo 3º. Aqui, o juiz da causa arbitrou os honorários no valor certo de R$ 15 mil.

Considerando que o processamento da causa se deu desde o seu início na forma de processo eletrônico (E-proc), de modo que não tiveram os procuradores que realizar deslocamentos; considerando o reduzido tempo de tramitação processual (ação ajuizada em 16/12/2010, cf. evento 01); e considerando a ausência de dilação probatória, tenho que a fixação dos honorários advocatícios em R$ 15.000,00 mostra-se exorbitantes.

Os honorários advocatícios, arbitrados equitativamente, atendendo o disposto no artigo 20, parágrafo 4º c/c parágrafo 3º, do CPC vão fixados em R$ 5.000,00, o que não é irrisório e nem excessivo, devendo esse valor ser atualizado desde o ajuizamento pelos rendimentos das cadernetas de poupança.”

Apelação 5024927-93.2010.404.7000.

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2012, 14h55

Comentários de leitores

8 comentários

Sucumbência - redução dos honorários fixados

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Apesar de ser contra os honorários de sucumbência, pois deveriam ser abolidos (quem deve pagar honorários é a parte que contratou o advogado), a justificativa do desembargador federal Romulo Pizzolatti, do TRF-4, ao reduzir a verba de R$ 15 mil para R$ 5 mil é de uma imbecilidade e de uma pequinês que demonstra o despreparo do desembargador para o cargo. Não sabe o referido que o Direito é uma ciência e não uma prova de pedestrianismo, como se o advogado usasse as pernas em vez da cabeça, o que parece não possuir o referido desembargador (sic). Dá pena ver a nossa Justiça (falida) ser representada por homúnculos.

Comparação

Marley Mesquita (Outros)

Então quer dizer que um engenheiro que usar um software para auxilia-lo vai receber menos????
Mais uma pergunta que não quer calar:
os altos valores recebido pelos magistrados não são exorbitantes??

Absurdo

Charles P. (Advogado Autônomo - Trabalhista)

É um absurdo tal inciativa do Magistrado, concordo com a afirmação do nobre Fontes Mendes, honorários são remuneração pela capacidade do Advogado... Se seguir essa linha deste equivocado Magistrado, daqui à pouco os advogados acabarão trabalhando por R$50,00/R$100,00 nos processos eletrônicos, só pelo fato de não terem que se deslocar ao Fórum... Espero que a OAB deste estado e a OAB federal tomem providências...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.