Consultor Jurídico

Sistema BacenJud

Justiça do Trabalho adere a cadastro de contas do STJ

A ferramenta de informática utilizada pelo Superior Tribunal de Justiça para cadastramento de contas únicas no sistema BacenJud está à disposição da Justiça do Trabalho. Na manhã desta quarta-feira (15/8), os ministros Ari Pargendler, presidente do STJ, e Antonio José de Barros Levenhagen, corregedor-geral da Justiça do Trabalho, assinaram acordo de cooperação técnica para compartilhar o software. A expectativa é que o sistema traga mais agilidade e segurança.

O convênio BacenJud, que permite a penhora online em contas bancárias, é o sistema de bloqueio de valores por via eletrônica determinado por ordem judicial. Em 2008, por meio da Resolução 61, o Conselho Nacional de Justiça possibilitou o cadastramento de conta única para a constrição de valores em dinheiro pelo BancenJud. Com isso, as pessoas físicas e jurídicas condenadas judicialmente podem indicar ao Judiciário uma só conta sobre a qual querem que eventual penhora recaia, evitando que todas as suas contas sejam bloqueadas.

O pedido de cadastramento de conta única deve ser dirigido ao STJ no âmbito da Justiça Federal e dos estados, e na área trabalhista ao corregedor-geral da Justiça do Trabalho. Em 2009, o sistema eletrônico utilizado pelo STJ já possibilitava que as solicitações de cadastramento pudessem ser acompanhadas pela internet, sendo possível à parte visualizar o último andamento. Atualmente existem 850 contas únicas cadastradas pelo Tribunal. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2012, 19h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.