Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Protegido pelo Estado

Equador dá asilo para Assange, fundador do WikiLeaks

Por 

Nem Suécia, nem Inglaterra e nem Estados Unidos. O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, deve embarcar para o Equador. A notícia acabou de ser publicada pelo jornal The Guardian, um dos mais importantes da Inglaterra. De acordo com a publicação, oficiais em Quito admitiram que o governo equatoriano decidiu dar asilo político para o jornalista.

A informação, no entanto, ainda não foi confirmada pelo governo do país. Na noite de segunda-feira (14/8), o presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou que a decisão sobre o asilo deveria ser anunciada ainda nesta semana. O site oficial do governo continua divulgando a nota de que uma reunião definitiva está marcada para quarta-feira (15/8), onde Correa recolheria todas as informações necessárias para decidir.

Julian Assange está refugiado na Embaixada do Equador, em Londres, desde o dia 19 de junho. No dia 30 de maio, a Suprema Corte do Reino Unido determinou a extradição do jornalista para a Suécia, onde ele é acusado de estupro. Se o asilo for confirmado, ainda terão de ser decididas questões práticas. Por exemplo, como Assange deixaria a embaixada em Londres e se encaminharia até o aeroporto para embarcar para o Equador, sem ser preso. É que, ao se refugiar na embaixada, ele descumpriu as regras da sua liberdade condicional, que exigia que ele ficasse em prisão domiciliar. Por isso, a Polícia londrina espera só que o jornalista deixe a embaixada para prendê-lo.

O asilo também vai abalar as relações diplomáticas do Equador com a Inglaterra, a Suécia e também com os Estados Unidos, que são apontados como o principal receio do jornalista. Desde julho, o responsável pela defesa de Assange é o juiz espanhol Baltasar Garzón, conhecido por ter condenado o ditador chileno Augusto Pinochet.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico na Europa.

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2012, 16h33

Comentários de leitores

8 comentários

Aviso aos navegantes temerários:

Richard Smith (Consultor)

.
Eu já assisti e este não foi um "furo" do WIKILEAKS!
.
Depois, a questão de um Promotor decretar a prisão de alguém, não deve estar correta, a menos que já houvesse uma pré-determinação por parte do Juízo que concedeu a prisão domiciliar e trate-se de simples excução, o que certamente é mais provável. De qualquer forma isto é um problema da Justiça Inglêsa, que absolutamente não é notória por aberrações contra a lei e contra os Direitos Individuais!
.
A questão que eu coloco é que os meios empregados por Assange foram ilegais e prejudiciais e o seriam ainda que ele tivesse revelado um hipotético memorando secreto da CIA autorizando o assassinato de Kennedy!
.
Ainda no dia de hoje, existe matéria, aqui no CONJUR, acerca do respeito ao sigilo da fonte e da não-tipificação de crime daquele que publica a matéria. Também não foi o caso de Assange, que cooptou )fato comprovado!) o militar que vazou os documentos e procedia à sistemática prática de espionagem cibernética ("cracking") de arquivos sigilosos no mundo todo.
.
O curioso é que não se vê um só documento incriminador ou constrangedor de orígem cubana, venezuelana, iraniana, chinêsa, etc. Serão assim tão éticos ou não possuem segredos?! Então, das duas, duas: ou há parcialidade no vazamento o que torna a questão IDEOLÓGICA e não mais de "liberdade de Imprensa" e/ou "o tatú sabe o pau no qual se encosta", como diz a boa e velha sabedoria caipira!
.
Em ambos os casos, ISENÇÃO e INDEPENDÊNCIA nenhumas!
.
Quanto ao seu "respeito", sinto muito, mas ele nada me acrescenta e, falto, nada me retira!
.

Tem mais...

Fontes Mendes (Bacharel - Tributária)

Ah, e por falar em os fins não justificarem os meios, como me responde (já perguntei!) o fato de Assange ter tido sua prisão decretada por um promotor! Em tempo: lá, como aqui, promotores também não podem decretar prisões.
São tantas as coisas que se poderia comentar.. Qualquer um que leia outra coisa além de Veja ou CartaCapital saberia...

Como é?

Fontes Mendes (Bacharel - Tributária)

"Peraí", eu li bem o que você escreveu? Nenhuma revelação mais importante?
"Mais ainda, resultando da divulgação da referida correspondência apenas constrangimentos e nenhuma revelação mais relevante em favor "duzoprimidos"!" Eu li isso mesmo? Não acredito!
Sério, independente de suas visões, eu sempre mantive o respeito por você, Richard Smith, mas depois dessa não há mais o que se discutir!
Olha, faz o seguinte: vai no Youtube e coloca "Collateral Murder - Wikileaks"
Vai lá, assiste e depois vem dizer que nada importante foi revelado. Por favor, vai assistir!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.