Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Sabedoria e Coragem

Francis Ted Fernandes (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

O autor convida os leitores a praticar a dialética considerando um tema intrigante: a diferença entre conhecimento e sabedoria. Concluo, a partir da análise do bem redigido e fundamentado texto, que diferença entre ambos os conceitos está na utilização.Exercer a sabedoria é utilizar o conhecimento para um fim justo. E a coragem? Essa é a mola propolsora da transformação de conhecimento em sabedoria.
Parabéns ao neófito, porém brilhante professor, por ter abordado tema tão arenoso, mas importante, de forma a aclarar a nossa visão de buscadores do conhecimento e da sabedoria.

Sem condição

Rogerio Ambientalista (Advogado Assalariado - Ambiental)

A CONJUR está transformando um espaço nobre de colunas num lugar sem diferenciação. Entraram uns colunistas bem legais nos ultimos meses, mas esta coluna nao tem condição! O autor é um ilustre desconhecido, aluno de outro colunista e é uma especie de coluna de repetição da coluna do professor, mas sem o mesmo brilho do chefe dele.
A CONJUR tem que tomar cuidado pra não transformar as colunas numa ação entre amigos e colocar pessoas que podiam escrever artigos esporadicamente em colunistas permanentes. Respeito muito a linha editorial idependente e séria da CONJUR mas assim vcs podem perder mais do q ganhar. Lamentavel. O rapaz tem futuro, mas é cedo. Não quero desestimular um futuro jurista, mas a CONJUR tem que rever seus critérios. Obrigado. Esta é só uma tentativa de ajudar, ok?

Belo texto, mas cuidado

Eduardo R. (Procurador da República de 1ª. Instância)

Muito interessante a menção àqueles conceitos gregos e a comparação das tradições de ensino no continente e na ilha. Mas quanto ao conteúdo das decisões jurídicas, parece-me temerário dizer que em geral podem ter qualquer conteúdo (ou sentido) desde que sejam boas ou racionais. Isso só vale quando as leis são insuficientes (mas pensando bem, com uma Constituição tão vasta, isso ocorre a toda hora).

Objetivo e complexo.

Georges Abboud (Professor Universitário)

O texto do Rafael é complexo e denso. Conheço o autor e tenho certeza que o Conjur irá ganhar muito com esses textos. Coluna que surge em excelente hora para melhorar a compreensão dos juristas sobre temas tão importantes.

Caso Passaporte

Jorge Daniel Rossi (Estudante de Direito)

Primeiramente agradeço o Professor Rafael Tomaz de Oliveira pelo excelente artigo dando inicio a esta coluna com grande estilo.
Recortando... "Na verdade, o que acontece na grande maioria dos casos não é pensar a diferença que existe entre esses dois modos de se relacionar com o conhecimento — no caso o conhecimento do Direito — mas, sim, a afirmação de uma dicotomia que coloca em polos opostos, incomunicáveis até, a teoria do direito e as práticas jurídicas. Não faltam vozes para afirmar, por exemplo, que “o direito se aprende na prática”. Um jargão que pode ser ouvido da boca tanto de estudantes quanto de professores.".
Faço um exemplo: Me perguntam: Quais são os documentos necessários para tirar o passaporte Italiano?
Responde o "Direito Prático": 2 fotos, identidade, comprovante de residencia...
Responde o "Direito Teórico": O Senhor tem nacionalidade Italiana?
Cordialmente

Ciência?

Robespierre (Outros)

Direito, no máximo, talvez seja uma Arte.

Excelente.

Georges Abboud (Professor Universitário)

Gostaria de parabenizar o autor - jurista que conheço e admiro.
O Texto aborda questões profundas e complicadas de maneira simples mas sem perder a sofisticação.
Tenho certeza que o Portal Conjur ganhará muito com as colunas assinadas pelo Rafael de Oliveira.

Comentar

Comentários encerrados em 19/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.