Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tragédia em Londres

Herdeiro da Tetra Pak é condenado a um ano de prisão

Por 

O herdeiro da Tetra Pak e um dos homens mais ricos da Inglaterra, Hans Kristian Rausing, foi condenado nesta quarta-feira (1/8) por esconder o corpo da sua mulher por dois meses. Um tribunal de Londres considerou que Rausing impediu que Eva Rausing tivesse um enterro digno. Ele foi condenado a 10 meses de prisão por ocultar o corpo e outros dois por dirigir sob o efeito de drogas. A pena foi suspensa por dois anos com a condição de que ele se submeta a tratamento psiquiátrico.

A tragédia na família Rausing foi descoberta no dia 9 de julho. O herdeiro foi pego pela Polícia ao dirigir drogado pelas ruas de Londres. No mesmo dia, os policiais foram até sua casa à procura de drogas e lá descobriram o corpo de Eva, já em estado avançado de decomposição. Os dois estavam casados há 19 anos e sofriam com a dependência química há pelo menos duas décadas. Resultado de autópsia e exame toxicológico no corpo de Eva mostraram que ela morreu vítima de overdose.

Diante do tribunal, Hans Rausing se declarou culpado de esconder o cadáver da mulher. Ele, que desde então está internado em clínica psiquiátrica, explicou que não conseguiu aceitar a morte de Eva e deixou o corpo num dos quartos da casa porque não poderia deixá-la ir embora. Os dois viviam isolados na mansão num bairro nobre de Londres. A defesa de Rausing alegou que ele entrou em surto psicológico, logo que notou que a mulher tinha morrido.

Nesta quarta-feira, o tribunal responsável pelo caso descartou qualquer indício de envolvimento de Rausing na morte de Eva. A corte aceitou como atenuantes os problemas psiquiátricos do herdeiro, mas ressaltou que isso não significa que ele não precisa ser punido por ocultar o corpo da mulher morta.

O tribunal julgou que, para fixar a pena, era preciso considerar as intenções de Rausing ao esconder o corpo. O juiz que assina a decisão explicou que, quando o cadáver é ocultado para impedir que a Justiça seja feita, principalmente quando a morte foi criminosa, a pena deve ser a prisão imediata. Não foi o que aconteceu no caso do herdeiro. Por isso, a corte decidiu suspender a pena para que, em vez de ser preso, ele se submeta a tratamento psiquiátrico e de desintoxicação para se livrar das drogas. Rausing não poderá dirigir por dois anos e, se nesse período cometer qualquer outra ofensa ou violar as regras da condicional, deverá ser preso.

Clique aqui para ler a decisão em inglês.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico na Europa.

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2012, 15h50

Comentários de leitores

1 comentário

Correção

Alexandre (Advogado Assalariado)

Tetra PAK, conjur, Tetra PAK.

Comentários encerrados em 09/08/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.