Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

is this the real life?

Leneu (Professor)

"As cotas raciais é uma proposta" (SIC)
É?

Cota racial, no Brasil, não é solução em nenhuma hipótese

Alex Tube (Outros)

Praticamente metade da população brasileira é formada por mestiços, em muitos casos com ascendência de três raças (indígena, branca e africana).
É aquela história que muitos já ouviram: -"Meu avô paterno era escravo e casou com a minha avó, que era índia. Minha mãe, por sua vez, é filha de italianos". Percebam que uma quantidade enorme de "combinações genéticas" podem ser feitas, inclusive quanto aos ascendentes mais remotos da "mãe filha de italianos" do exemplo em tela.
A realidade norte-americana é bem diferente da brasileira, não tanto quanto ao grau de miscigenação, que é bem maior do que se imagina, mas pela relação conflituosa entre etnias que leva ao desenvolvimento generalizado de uma mentalidade de 'gueto', retratada com maior ou menor profundidade até mesmo em expressões artísticas como o cinema.
Como ilustração desta situação, temos o atual presidente dos EUA, que é mestiço, mas que a 'cultura' norte-americana o fez 'escolher' qual é a sua 'comunidade'. Assim, ele se declara como 'negro' e, não, mulato. É como se a mãe dele não fosse branca.
Portanto, verifica-se a que a proposta de adoção de cotas raciais para ingresso em universidades no Brasil simplesmente não atende a realidade nacional. A propósito, o assunto é debatido até hoje nos EUA.
A meritocracia, esta sim, deve ser incentivada. Frequente a universidade quem for capaz, seja o candidato, branco, negro, índio, mestiço, pobre ou rico.
Considerando, ainda, que boa parte das universidades no Brasil são gratuitas, trata-se também de boa aplicação de recursos públicos. O resto é demagogia politicamente correta, sustentada por lobbies que supostamente defendem o interesse dos 'excluídos' ou 'minorias'.

Problema de lógica

Leonardo Machado (Estudante de Direito - Criminal)

Há um problema de lógica no argumento.
E os "brancos" que permanecem "nas classes inferiores da sociedade, exercendo papeis sociais marginais, subalternos e mal-remunerados".
Esses não nasceram negros, mas estão em condição tão ruins quanto estes, não serão beneficiados ?
Como já disseram, o problema não é ser negro ou não, o problema é ser pobre, esse sim marginalizado.
Algo não me parece correto...

sugestão

Leneu (Professor)

sugiro primeiro cotas sociais, e dentro destas cotas, cotas para negros, o que afasta que qualquer pessoa de posses se beneficie.

Cotas, apenas um passo, mas necessárias.

AdvSilveira (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

A condição de excluído historicamente dos negros, tanto durante o período escravocrata, quanto no pós-abolição, no qual além de não terem recebido qualquer auxílio para reconstruirem suas vidas, no mais das vezes destruída objetiva e subjetivamente pela exploração e humilhação do cativeiro, foram alvo da mais ignominiosa ação privada e estatal de discriminação e preconceito, nos confere o direito de exigir e receber do Estado brasileiro a necessária compensação pelo crime de lesa humanidade que se abateu sobre nosso povo e pelo acumulo de riquezas nas mãos dos senhores de escravos que até hoje se perpetuam no poder e desfrutam despudoradamente da riqueza da qual se locupletaram.

Discordo

acs (Advogado Assalariado)

Cotas pára negros não são uma solução temporária e sim uma solução equivocada.Primeiro porque ao contrario dos EUA,de onde copiamos o modelo,no Brasil o preconceito é contra o pobre e não contra o negro,como naquele país.Segundo porque mesmo nos EUA,onde o preconceito é contra os negros esse modelo já FOI ABANDONADO porque profundamente equivocado,senão vejamos;Essa ideia partia da exegese histórica de que os negros foram vitimas no passado,dai porque, a Europa e América teriam um debito com a Africa.Ocorre que a leitura histórica atual, demonstra não apenas que a Africa já praticava a escravidão milênios antes de relacionar-se com os Europeus e Americanos, como também desempenhavam um papel ativo no processo, prendendo eles próprios seus irmãos para negocia-los e enriquecendo com este fato.QUANDO O BRASIL ADOTA O MODELO, O MESMO JÁ FOI REPUDIADO POR TODOS,ASSIM PERMANECEMOS SEMPRE NA CONTRA MÃO DA HISTÓRIA...

Comentar

Comentários encerrados em 3/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.